PM prende três indivíduos em posse de arma de fogo, drogas e objetos furtados em Divinopólis e Paraíso

Em posse dos autores, a PM apreendeu um revólver calibre 32, maconha, cocaína, dinheiro e objetos furtados.

Publicado em: 12 de Junho de 2019
Foto Por: divulgação
Autor: Lara Tavares/ Governo do Tocantins(revisão)
Fonte: Ascom
Objetos apreendidos pela PM

Na noite de domingo, 09, policiais militares do 8º Batalhão da PM em Paraíso apreenderam uma arma de fogo, drogas e recuperaram vários objetos furtados de uma chácara em Divinópolis do Tocantins. As ações resultaram na prisão de três indivíduos.

O primeiro caso ocorreu em Paraíso, quando uma viatura PM patrulhava pela cidade, os policiais avistaram o condutor de uma motocicleta em atitude suspeita e ao realizarem a abordagem e busca pessoal, encontraram em sua cintura um revólver calibre 32 com numeração raspada e carregado com quatro munições intactas, com o autor também foram encontrados entorpecentes: 2,7 gramas de cocaína, um grama de crack e 1,3 gramas de maconha, dois celulares e R$ 50 reais em espécie. Os policiais militares prenderam o indivíduo em flagrante delito e na Delegacia Central de Flagrantes, onde foi autuado pelo crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

O segundo fato aconteceu logo após a vítima acionar a PM de Divinópolis informando que a casa de sua chácara localizada na zona rural, teria sido invadida por dois indivíduos em um veículo VW Gol prata de onde teriam furtado uma geladeira, um freezer, uma televisão, um arreio de couro e uma carretinha semirreboque.

Em uma ação rápida e planejada pelos militares de serviço foram feitos bloqueios estratégicos na região conseguindo identificar, abordar e prender os autores ainda em flagrante, e recuperar todos o objetos da vítima. Sendo os dois conduzidos para a Central de Flagrantes em Paraíso, onde foram autuados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.