Polícia Militar prende homem e apreende mulher por abandono de incapaz em Araguaína

Publicado em: 12 de Junho de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

"O casal, após uma discussão, abandonou seu filho recém-nascido em casa para irem à cavalgada onde ingeriram bebidas alcoólicas. O homem, por ser adulto, foi preso por abandono de incapaz. Quando a mulher, por ser adolescente, irá responder em liberdade pelo ato infracional análogo a abandono de incapaz. O Conselho Tutelar e os pais de ambos os conduzidos acompanharam todos os procedimentos legais adotados".

 

O fato aconteceu às 15h17 deste domingo, 09, na Rua Floriano Peixoto, Setor Carajás, em Araguaína-TO, onde populares acionaram a Polícia Militar informando que um casal teria saído e deixado um bebê recém-nascido abandonado na kit-net que residem. –"Nós estávamos na lanchonete quando falaram que um casal tinha discutido e saído da kit-net em que moram deixando uma criança recém-nascida abandonada em um carrinho de bebê. Que já havia mais de hora que tinham saído e o bebê estava chorando muito". Declararam as testemunhas.

 

Ao retornarem para casa, os pais da criança (homem de 18 anos e sua esposa adolescente de 15 anos) disseram para os Policiais Militares que tinham ido para a cavalgada, onde ingeriram bebidas alcoólicas, retornaram para casa onde discutiram, portanto, o homem se retirou para ingerir mais bebidas alcoólicas, sendo que sua esposa o seguiu deixando a criança só na kit-net.

 

A Polícia Militar acionou o Conselho Tutelar e os genitores de ambos os acusados para acompanhar todos os procedimentos a serem adotados. O pai, por ser adulto, recebeu voz de prisão, já a mãe, por ser adolescente recebeu voz de apreensão. Ambos foram conduzidos para a DP de Plantão onde a adolescente foi autuada pelo ato Infracional análogo ao crime abandono de incapaz e o homem foi autuado em flagrante por abandono de incapaz. Ele já tinha passagem pela polícia por roubo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.