Preso que fugiu de hospital em Araguaína após pular janela é recapturado

Homem ainda chamou um mototaxi para fugir do local. Após ser recapturado ele foi levado para a delegacia e voltou para o hospital.

Publicado em: 03 de Setembro de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Suspeito que fugiu do Hospital Regional de Araguaína

O preso Ismael Alves da Silva, de 25 anos, foi recapturado horas depois de escapar do Hospital Regional de Araguaína (HRA) pulando a janela de um banheiro nesta segunda-feira (2). Ele foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil e transferido novamente para a unidade de saúde.

O suspeito foi preso na região da Feirinha por volta das 21h. O G1 solicitou informações sobre a recaptura para a Secretaria de Cidadania e Justiça e aguarda resposta.

Ismael Alves estava preso desde o início de agosto, após ser baleado durante um confronto com um policial militar à paisana. Ele recebia atendimento médico no Hospital Regional e aproveitou o momento em que estava sozinho no banheiro para escapar. Ele ainda teria utilizado um mototáxi para fugir.

Durante a tarde de segunda-feira, a Secretaria de Cidadania e Justiça pediu ajuda da população com denúncias sobre o paradeiro do suspeito. Ainda não há informações sobre quem seria o suposto mototaxista e se ele teria sido ameaçado pelo fugitivo, se acreditou que se tratava de um passageiro comum ou se queria realmente ajudar no crime.

Entenda

Ismael Alves da Silva foi preso no dia 6 de agosto. Ele chegou ao local agindo como um pedinte, mas depois sacou a arma e começou a pegar os objetos de valor das vítimas. De acordo com a Polícia Militar, um dos clientes era um policial militar à paisana que reagiu e feriu o criminoso com três disparos.

No dia em que foi preso, a polícia informou que Ismael Alves possui várias passagens por homicídio, roubo, tráfico e furto. Ele estava cumprindo pena no Maranhão e tinha saído há poucos meses da prisão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.