Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017

Notícias / Economia

Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017 VOLTAR

Cenário e expectativa da supersafra no País deram o tom do entusiasmo na Agrotins, avalia secretário da Agricultura
A feira também trouxe outros números positivos. Conforme informações da Seagro, foram realizadas, pela pasta, 377 atividades, que incluem cursos, palestras, oficinas e seminários para produtores rurais e estudantes. Participaram das ações da Seagro, 6.56

 

A expectativa da colheita da chamada superssafra e a recuperação do setor após a quebra registrada no ciclo 2015/2016, quando o Matopiba registrou perdas de mais de R$ 1 bilhão, deram o tom do entusiasmo para os empreendedores do campo que contribuíram para a Agrotins bater recordes na edição deste ano.

A análise é feita pelo secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros,ao comentar os números da 17ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins) divulgados na tarde desta quarta-feira, 17.

“Desde que começamos a programar a Agrotins, no início do ano, já avisávamos que o cenário do evento seria totalmente diferente do que foi o do ano passado, quando a gente tinha sofrido frustração de safra, dificuldades com a crise financeira, falta de chuvas, enfim", disse o secretário.

"Esses fatores prejudicaram a nossa safra e isso nos prejudicou tanto em volume de negócios como em público visitante. Já este ano, tínhamos um cenário positivo e o pessoal entusiasmado com o recorde da colheita da safra no Estado. Nós fizemos uma programação baseada nesse cenário de otimismo e o resultado foi além das nossas expectativas. Batemos o recorde de todas as Agrotins já realizadas”, complementou Clemente Barros.

Ele apresentou o balanço da movimentação financeira e de público da feira. De acordo com o gestor, o evento contou com um público de 120 mil visitantes e um volume de negócios de R$ 652 milhões. Em relação ao ano passado, quando o balanço apontou R$ 451 milhões em negócios, a Agrotins movimentou, em 2017, R$ 201 milhões a mais. A quantidade de visitantes também superou em 35 mil pessoas a quantidade do ano anterior, quando recebeu 85 mil visitantes. Para este ano, a projeção do Governo era que a feira movimentasse R$ 600 milhões e tivesse um público em torno de 100 mil pessoas.

A feira também trouxe outros números positivos. Conforme informações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) foram realizadas, pela pasta, 377 atividades, que incluem cursos, palestras, oficinas e seminários para produtores rurais e estudantes. Participaram das ações da Seagro, 6.560 pessoas. Ao total foram mais de 12 mil pessoas capacitadas.

O evento contou também com a participação maciça de estudantes do primário, ensino médio, técnico e superior. Em relação aos alunos da rede pública (estadual e municipal) e particular de ensino, cerca de três mil estudantes visitaram a Agrotins. “Além de transferência de tecnologia, a feira gera também conhecimento sobre uma área que é essencial para o nosso País, que é a Agricultura”, disse Clemente Barros.

Segundo os números divulgados pela Seagro, 652 empresas montaram seus estandes na Feira, sendo que 20 estiveram no evento pela primeira vez. Para realização da Agrotins, o Governo investiu cerca de R$ 6,7 milhões. Foram parceiros do evento o Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado (CDE) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“A cada ano que passa, estamos crescendo mais e mais. Esse ano, por exemplo, tivemos várias fábricas e empresas que, ao invés de mandarem seus representantes locais, trouxeram sua estrutura completa de maquinário e tecnologia para expor e negociar aqui diretamente com os agricultores. Isso é um ganho de reconhecimento muito grande”, assegurou Clemente Barros.

TECNOLOGIA AGRÍCOLA

De acordo com Clemente Barros, a estrutura foi um dos pontos altos para que a Agrotins 2017 alcançasse o sucesso. “A feira ficou extremamente qualificada, tanto no acesso, como na disposição dos estandes e na integração das atividades. Ao contrário dos anos anteriores, a parte institucional foi democratizada, nós não tínhamos mais aqueles recintos fechados para cada instituição, colocamos todas em um espaço aberto e próximas. Além disso, os estacionamentos melhoraram, sendo ampliados e bem estruturados. A organização do trânsito, por parte da prefeitura, também é outro fator que destaco aqui como algo que ajudou no sucesso do evento”, contou.

O secretário enfatizou também a importância da difusão da tecnologia para o homem do campo. “As vitrines tecnológicas, a cada ano, são importadas pela iniciativa privada, quer seja de milho, soja ou de outros segmentos. Os expositores trouxeram o que há de mais novo no mercado, deram visibilidade e, consequentemente, as vitrines foram uma das áreas mais visitados da feira”, informou.

ATUAÇÃO DO RURALTINS

Responsável pelas ações governamentais voltadas para a Agricultura Familiar e o pequeno produtor rural, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) também apresentou balanço da sua participação no evento.

Diariamente, 250 pessoas participaram de capacitações e palestras voltadas para produtores rurais e técnicos. Nos estandes da Agricultura Familiar, 40 expositores comercializaram seus produtos, gerando uma renda total de R$ 20.600. O circuito da Fazenda Sustentável, organizado dentro da feira pelo Ruraltins, atraiu 135 caravanas de diversos municípios do Tocantins e duas do estado do Pará.

Conforme o balanço, 3.200 pequenos produtores rurais de todo o Estado, ligados à Agricultura Familiar, visitaram a Agrotins com suas caravanas apoiadas pelo Governo do Tocantins. A Vitrine da Agricultura Familiar recebeu, em média, a quantidade de cinco mil pessoas, por dia, visitando o local.

AGROTINS 2017

Neste ano, a 17ª edição da Agrotins trouxe como tema Água, a Sustentabilidade da Vida e o slogan Os desafios de produzir frente às mudanças climáticas. O evento ocorreu de 9 a 13 de maio.

Durante mais de uma década e meia, a Agrotins vem se firmando como referência na divulgação, na transferência de conhecimento e tecnologia para o crescimento do segmento agropecuário regional, atraindo expositores e investidores de várias partes do Brasil e principalmente das regiões Norte e Nordeste, que têm, entre as fontes econômicas, a produção de grãos.

No evento, foram apresentadas vitrines tecnológicas com indicação de novas cultivares, adaptadas à realidade do clima e solo da região, e economicamente viáveis. Além de palestras e cursos voltados para a área rural, exposição e julgamento de raças de animais, torneio, e a modernidade de máquinas e implementos agrícolas, veículos e instituições de fomento. (Com informações da SecomTO)

 


Autor: 

Fonte:  Norte Agropecuário
Imprimir

Cenário e expectativa da supersafra no País deram o tom do entusiasmo na Agrotins, avalia secretário da Agricultura
A feira também trouxe outros números positivos. Conforme informações da Seagro, foram realizadas, pela pasta, 377 atividades, que incluem cursos, palestras, oficinas e seminários para produtores rurais e estudantes. Participaram das ações da Seagro, 6.56

Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017

 

A expectativa da colheita da chamada superssafra e a recuperação do setor após a quebra registrada no ciclo 2015/2016, quando o Matopiba registrou perdas de mais de R$ 1 bilhão, deram o tom do entusiasmo para os empreendedores do campo que contribuíram para a Agrotins bater recordes na edição deste ano.

A análise é feita pelo secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros,ao comentar os números da 17ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins) divulgados na tarde desta quarta-feira, 17.

“Desde que começamos a programar a Agrotins, no início do ano, já avisávamos que o cenário do evento seria totalmente diferente do que foi o do ano passado, quando a gente tinha sofrido frustração de safra, dificuldades com a crise financeira, falta de chuvas, enfim", disse o secretário.

"Esses fatores prejudicaram a nossa safra e isso nos prejudicou tanto em volume de negócios como em público visitante. Já este ano, tínhamos um cenário positivo e o pessoal entusiasmado com o recorde da colheita da safra no Estado. Nós fizemos uma programação baseada nesse cenário de otimismo e o resultado foi além das nossas expectativas. Batemos o recorde de todas as Agrotins já realizadas”, complementou Clemente Barros.

Ele apresentou o balanço da movimentação financeira e de público da feira. De acordo com o gestor, o evento contou com um público de 120 mil visitantes e um volume de negócios de R$ 652 milhões. Em relação ao ano passado, quando o balanço apontou R$ 451 milhões em negócios, a Agrotins movimentou, em 2017, R$ 201 milhões a mais. A quantidade de visitantes também superou em 35 mil pessoas a quantidade do ano anterior, quando recebeu 85 mil visitantes. Para este ano, a projeção do Governo era que a feira movimentasse R$ 600 milhões e tivesse um público em torno de 100 mil pessoas.

A feira também trouxe outros números positivos. Conforme informações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) foram realizadas, pela pasta, 377 atividades, que incluem cursos, palestras, oficinas e seminários para produtores rurais e estudantes. Participaram das ações da Seagro, 6.560 pessoas. Ao total foram mais de 12 mil pessoas capacitadas.

O evento contou também com a participação maciça de estudantes do primário, ensino médio, técnico e superior. Em relação aos alunos da rede pública (estadual e municipal) e particular de ensino, cerca de três mil estudantes visitaram a Agrotins. “Além de transferência de tecnologia, a feira gera também conhecimento sobre uma área que é essencial para o nosso País, que é a Agricultura”, disse Clemente Barros.

Segundo os números divulgados pela Seagro, 652 empresas montaram seus estandes na Feira, sendo que 20 estiveram no evento pela primeira vez. Para realização da Agrotins, o Governo investiu cerca de R$ 6,7 milhões. Foram parceiros do evento o Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado (CDE) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“A cada ano que passa, estamos crescendo mais e mais. Esse ano, por exemplo, tivemos várias fábricas e empresas que, ao invés de mandarem seus representantes locais, trouxeram sua estrutura completa de maquinário e tecnologia para expor e negociar aqui diretamente com os agricultores. Isso é um ganho de reconhecimento muito grande”, assegurou Clemente Barros.

TECNOLOGIA AGRÍCOLA

De acordo com Clemente Barros, a estrutura foi um dos pontos altos para que a Agrotins 2017 alcançasse o sucesso. “A feira ficou extremamente qualificada, tanto no acesso, como na disposição dos estandes e na integração das atividades. Ao contrário dos anos anteriores, a parte institucional foi democratizada, nós não tínhamos mais aqueles recintos fechados para cada instituição, colocamos todas em um espaço aberto e próximas. Além disso, os estacionamentos melhoraram, sendo ampliados e bem estruturados. A organização do trânsito, por parte da prefeitura, também é outro fator que destaco aqui como algo que ajudou no sucesso do evento”, contou.

O secretário enfatizou também a importância da difusão da tecnologia para o homem do campo. “As vitrines tecnológicas, a cada ano, são importadas pela iniciativa privada, quer seja de milho, soja ou de outros segmentos. Os expositores trouxeram o que há de mais novo no mercado, deram visibilidade e, consequentemente, as vitrines foram uma das áreas mais visitados da feira”, informou.

ATUAÇÃO DO RURALTINS

Responsável pelas ações governamentais voltadas para a Agricultura Familiar e o pequeno produtor rural, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) também apresentou balanço da sua participação no evento.

Diariamente, 250 pessoas participaram de capacitações e palestras voltadas para produtores rurais e técnicos. Nos estandes da Agricultura Familiar, 40 expositores comercializaram seus produtos, gerando uma renda total de R$ 20.600. O circuito da Fazenda Sustentável, organizado dentro da feira pelo Ruraltins, atraiu 135 caravanas de diversos municípios do Tocantins e duas do estado do Pará.

Conforme o balanço, 3.200 pequenos produtores rurais de todo o Estado, ligados à Agricultura Familiar, visitaram a Agrotins com suas caravanas apoiadas pelo Governo do Tocantins. A Vitrine da Agricultura Familiar recebeu, em média, a quantidade de cinco mil pessoas, por dia, visitando o local.

AGROTINS 2017

Neste ano, a 17ª edição da Agrotins trouxe como tema Água, a Sustentabilidade da Vida e o slogan Os desafios de produzir frente às mudanças climáticas. O evento ocorreu de 9 a 13 de maio.

Durante mais de uma década e meia, a Agrotins vem se firmando como referência na divulgação, na transferência de conhecimento e tecnologia para o crescimento do segmento agropecuário regional, atraindo expositores e investidores de várias partes do Brasil e principalmente das regiões Norte e Nordeste, que têm, entre as fontes econômicas, a produção de grãos.

No evento, foram apresentadas vitrines tecnológicas com indicação de novas cultivares, adaptadas à realidade do clima e solo da região, e economicamente viáveis. Além de palestras e cursos voltados para a área rural, exposição e julgamento de raças de animais, torneio, e a modernidade de máquinas e implementos agrícolas, veículos e instituições de fomento. (Com informações da SecomTO)

 

INFORMAÇÕES:
Autor: 
Fonte:  Norte Agropecuário
Foto por:  Cristiano Machado/Norte Agropecuário/Arquivo
Link do Vídeo:  
ENQUETE

Você gostou das atrações do Miracaxi 2017?

Psirico manda recado a miracemenses
19/06/2017 10:20
Psirico manda recado a miracemenses
Assistir Vídeo...

PUBLICIDADE 265x220
Publique seu Banner aqui...
Contato: Telefone: , Email: , Ou preencha o formulário de contato

Nos siga no Twitter              
Visite o nosso Blog              
Assista nosso Canal            
Copyright © 2017 - Portal LJ Todos os direitos reservados.