Domingo,
24 de Outubro de 2021

Publicado em 25 de Agosto de 2021 (Atualizado Há 2 meses atrás)

Meus Amigos e Minhas Amigas,

Mais um ano de fundação completa nesse 25 de agosto Miracema do Tocantins.

Uma data que pela primeira vez na história do município nesses 73 anos passa despercebida, sem comemorações, sem ter o que festejar, até o tradicional foguetório da madrugada não aconteceu, muito menos o carro de som percorrendo as ruas da cidade acordando os moradores ao som do hino do município.

O mínimo do mínimo!

Nesse momento não há como deixar de recordar ex-prefeitos como Eurípedes Coêlho, Mariano Cavalcante, Boanerges Moreira, Oscarzinho, Sebastião Borba e tantos outros que se preocupavam em fazer alguma coisa nesse dia sempre inaugurando obras e oferecendo lazer ao povo geralmente com churrascos memoráveis e de eternas lembranças.

Uma festa que encantava e fazia as pessoas acordarem cedo para comemorar.

Cinco da manhã como faço todos os dias já estava de pé aguardando os foguetes e o hino da nossa terra tão bem feito, e nada.

Decepção total ao constatar que 25 de agosto virou um dia qualquer, pelo menos para alguns.

Lembram que em outras épocas era distribuída aos habitantes a programação do aniversário de Miracema?

Alvorada, desfile cívico, várias inaugurações, jogos e aquele grande churrasco, como disse acima, feito de vacas doadas de bom grado pelos fazendeiros.

No passado, um dia de confraternização, de comemorações, de festas e realizações.

No presente, só lembranças, apenas saudades!

Peraê Peraê Peraê festejar o quê festejar o quê, fazendo um trocadilho com as frases de uma canção da Banda Beijo na voz de Gil Melândia representa bem a nossa realidade.

Uma cidade sem perspectiva, sem esperança, uma cidade com dor, uma cidade sem amor!

Amor por ela, por sua gente que diga-se de passagem tem que dar a mão à palmatória, confessar seus erros pelas escolhas erradas que tem feito ao longo de alguns anos.

Uma cidade que já foi de Josival, Mustafá, Onofre, Nereu, Américo, José Pereira, Eurípedes, Boanerges, Mariano, Dodô, Deroci, Chico Coêlho, Pedro Pires, Honorato, Raimundinho do SESP, Chico e Tito Perna, Arias, Urano, Delfino, Roseno, Mundico Bandeira, Carlos Coêlho, Zacarias Rocha, Malaquias Gomes, Tarquino, Zé de Sá, Moadir Andrade, Orlando e Raimundo Sardinha, Propício Parreão, Dr Augusto, Helvécio e tantos outros não pode ser tratada como se não tivesse história, como se não tivesse memória.

Miracema não precisa apenas de mensagens demagógicas de parabéns nas redes sociais, a cidade que amamos precisa de respostas para seus problemas, precisa de carinho, precisa de RESPEITO.

Essa é a minha Opinião!

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários