Domingo,
24 de Outubro de 2021

Publicado em 11 de Agosto de 2021 (Atualizado Há 3 meses atrás)

Meus Amigos e Minhas Amigas,

A entrevista dada pela deputada estadual por São Paulo Janaína Paschoal mostra que o presidente Jair Bolsonaro não está "morto"  politicamente falando como muitos dizem.

Aliás...

Um relato feito com sobriedade e de forma racional apontando erros e acertos do mais alto mandatário da nação, mas, entendendo que o presidente não pode ser acusado de tudo que acontece de forma errada no país.

Janaína, como se sabe, apoiou Bolsonaro na eleição passada, entretanto, houve um afastamento posterior devido a coisas que ocorrem na política que são consideradas até normais como desencontro de ideias e etc...

Pois bem...

A deputada, em que pese as divergências, deixou claro que se houver uma polarização entre Bolsonaro e Lula fará opção pelo primeiro ratificando uma tendência feita por muitos analistas imparciais com relação ao pleito do ano que vem.

Mesmo assim...

Ela defende o nome do ex-ministro Sérgio Mouro como um possível candidato representando a chamada terceira via, algo improvável de acontecer, pois, até o momento não se vislumbra nenhum nome diferenciado fora dos que estão postos.

Quando digo "diferenciado"  falo sobre alguém de fora do âmbito político que surja como uma surpresa capaz de aglutinar forças  suficientes para mudar o quadro atual.

A expectativa...

Dos governistas é que a implantação do Auxílio Brasil nova denominação do antigo Bolsa Família com valores maiores, e a integração de mais pessoas recebendo o benefício possa alavancar o nome do presidente melhorando seus índices e o colocando com chances reais de reeleição.

Isso sem falar...

Que à medida que a vacinação aumenta, hoje mais de dois milhões de pessoas estão sendo contempladas em média por dia, a tendência é que o número de infectados pela Covid-19 caia e a economia continue melhorando.

Pesa contra Bolsonaro entretanto...

O alto valor dos alimentos, combustíveis, energia elétrica e outros itens que fazem a diferença no bolso do brasileiro que não aguenta mais tantos aumentos, portanto, merecedores de atenção especial com implantação de uma política que possa segurar os preços, ou seja, a inflação galopante.

Tem muita gente passando fome!

Mas...

"Ninguém subestime o poder de uma cesta básica"  já dizia o ex-presidente Lula que ano que vem pode provar de um veneno denominado Auxílio Brasil que um dia foi chamado de Bolsa Família.

Essa é a minha Opinião! 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários