Segunda - Feira,
19 de Abril de 2021

Publicado em 25 de Março de 2021 (Atualizado Há 4 semanas atrás)

Meus Amigos e Minhas Amigas,

 

Estamos vendo milhares de famílias brasileiras perdendo seus entes queridos, ao mesmo tempo em que, acompanhamos o noticiário dando conta de que o Brasil precisa de médicos para tratar da sua gente enferma.

 

Dizem que não há médicos!

 

Como não há se quinze mil deles no Brasil  estão ávidos para trabalhar, e por um capricho desumano de um Conselho Federal de Medicina que influencia o governo federal a não contrariar seus interesses, esse médicos formados no exterior não podem ajudar a salvar vidas, e amenizar o sofrimento do povo brasileiro.

 

Que país é esse?

 

Que governo é esse que aceita que um Conselho não permita que esses quinze mil médicos formados no exterior permaneçam parados porque não puderam ainda revalidar seus diplomas e nem podem atuar sem a revalidação?

 

Isso é uma VERGONHA!

 

Vergonha de termos pseudos profissionais, e principalmente, pseudos seres humanos nas diretorias dessas instituições agindo assim enquanto o choro toma de conta do Brasil.

 

Querem um exemplo?

 

Uma liminar que concedia a Prefeitura de Chapecó em Santa Catarina, contratar médicos formados no exterior sem o Exame Revalida, obrigatório por lei para o exercício da Medicina no Brasil, foi suspensa na noite de terça-feira, 23 de março.

 

Sabem quem entrou com o recurso?

 

O Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina junto ao TRF - 4 da 4ª Região.

 

A consequência foi a desistência das contratações por parte da prefeitura.

 

Alegar incerteza em relação ao conhecimento deles é um pensamento medíocre, rasteiro, que esbarra na falta de capacidade e comprometimento com salvar vidas que estão a deriva.

 

Quem garante que esses profissionais não tenham a mesma capacidade dos formados aqui?

 

Semana passada a imprensa noticiou que um médico ao observar o filho agonizando afirmou que não realizou uma massagem cardíaca porque a última que fez foi em um boneco durante sua formação acadêmica.

 

Onde estão os arautos da perfeição que não fiscalizam a capacidade de seus profissionais inscritos em Conselhos que estão mais preocupados em arrecadar do que com a saúde da população?

 

Só se levantam para barrar médicos formados no exterior? A inteligência seletiva no agir depende de seus interesses?

 

Não se preocupam com os médicos que exaustos por falta de mais mão de obra estão ficando doentes?

 

Um médico cansado, sem condições físicas e com o psicológico abalado, trabalhando dia e noite consegue realizar um serviço de excelência?

 

Que esse Conselho Federal de Medicina e o Governo Federal com uma vara de condão ou através de uma conversa com o gênio da lâmpada façam brotar do nada médicos que possam impedir que mais lágrimas sejam derramadas pelas famílias brasileiras.

 

Ou entendam de uma vez por todas que esses quinze mil profissionais merecem o respeito e a oportunidade de trabalhar dignamente.

 

Essa é a Minha Opinião!!!

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários