Segunda - Feira,
19 de Abril de 2021

Publicado em 09 de Março de 2021 (Atualizado Há 1 mês atrás)

Meus Amigos e Minhas Amigas,

 

 

Todos nós estamos acompanhando as discussões em torno da versão mais rígida do distanciamento social e quando a recomendação se torna obrigatória. 

 

 

É uma imposição do Estado que significa bloqueio total. No cenário pandêmico, essa medida é a mais rigorosa a ser tomada e serve para desacelerar a propagação do novo Coronavírus, quando as medidas de isolamento social e de quarentena não são suficientes e os casos aumentam diariamente.

 

 

Pois bem...

 

 

Essa é a nossa realidade!

 

 

A pergunta que não quer calar é se realmente o lockdown atende cem por cento nossas expectativas.

 

 

Pessoalmente entendo sua importância, todavia, vislumbro que não é suficiente, principalmente quando nos deparamos com medidas radicais contra o funcionamento do comércio.

 

 

Não quero nem saber de politizar o assunto, minha análise está entre os cuidados contra o coronavírus e a economia.

 

 

Penso que um meio termo deve ser encontrado por nossas autoridades no sentido de proteger as pessoas e preservar a renda dos pais de famílias.

 

 

Não adianta fechar comércio em Miracema, até porque eles não causam aglomeração, elas estão presentes nas festas, beira de rios, lagos e outras situações.

 

 

Não adianta implantar nenhuma medida restritiva de qualquer intensidade se não houver uma fiscalização rigorosa direcionada nessa área específica.

 

 

O trabalho tem que envolver prefeitura, SEMUS, Polícias Militar, Civil e Penal, além de entidades como ACIAM e outras.

 

 

Contar com a compreensão de determinados setores da comunidade é utopia, daí, o que é preciso para o combate é fiscalização rigorosa e condições estruturais mínimas para os profissionais de saúde executarem com precisão seu trabalho.

 

 

Essa é a minha Opinião!

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários