Sábado,
18 de Setembro de 2021

Publicado em 17 de Junho de 2021 (Atualizado Há 3 meses atrás)

Meus Amigos e Minhas Amigas,

É fato que a pandemia mudou muita coisa em nossas vidas e vai modificar muito mais.

O isolamento social aumentou a solidão em todos, ou quase todos, a prova está nas casas de portas fechadas, cheias de câmeras, cercas elétricas e outras coisas, só falta mesmo a placa com os dizeres "Não queremos visitas", mesmo que tenhamos álcool em gel e máscaras, não importa.

E nem precisa da placa...

Conversando sobre o assunto um amigo me dizia que estava sentindo muita saudade dos tempos de criança citando algumas coisas que fazíamos e tanta falta nos faz.

Lembrou da época onde muitos colocavam uma toalhinha no pescoço e um sabonete indo tomar banho no Rio Tocantins, falou do tempo em que a meninada ficava atrás dos aviões quando iam decolar no aeroporto cuja pista de cascalho ficava praticamente no centro da cidade da então Miracema do Norte.

Falamos dos circos, do homem da cobra, das figuras folclóricas como Pintor Doidão, Benedito, Zé Buchinho, verdadeiras atrações que juntavam multidões.

Lembramos até um episódio do Cine Operário, que segundo a lenda, a pessoa encarregada de colocar o filme teria iniciado a exibição do meio para o fim e depois do começo para o meio deixando todos sem entender. o que estava acontecendo.

Recordamos até o episódio do helicóptero...

Acho que nunca na história de Miracema uma aeronave como aquela tinha surgido nos ares da pequena e pacata Miracema.

Pois bem...

O piloto ao tentar pousar na pista do aeroporto não conseguiu porque era tanto menino que simplesmente não dava; imediatamente rumou para um outro espaço livre que tinha na cidade, a Praça Fued Sebba (acho que a escrita é essa), mas, os meninos eram tão rápidos que ao perceberem a intenção correram para lá chegando antes da aeronave impossibilitando novamente o pouso.

Impasse total que ao final com ajuda da comunidade, pelo menos daqueles que não tinham medo do grande pássaro voador, foi resolvido.

Conto tudo isso...

Para dizer que a liberdade não tem preço!

Que hoje cada um tem o seu presídio seja físico ou psíquico.

Essa é a minha Opinião!

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários