Adapec antecipa vacinação contra aftosa para animais que participarão de leilões no Tocantins

Leilões foram liberados pelo governo estadual, já que a agropecuária é a principal atividade econômica do estado. Veja o que o produtor deve fazer para pedir a antecipação.

Publicado em: 14 de Abril de 2020
Foto Por: Delfino Miranda/Governo do Tocantins
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Gado será vacinado contra febre aftosa

A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) antecipou a vacinação contra a febre aftosa para o gado que participará de leilões nos primeiros dias do mês de maio. A medida determina que, após a vacinação, os animais imunizados pela primeira vez, precisam cumprir uma carência de 15 dias antes de serem deslocados de um lugar para o outro.

Para os animais que tiverem duas vacinações comprovadas, esse período de carência é de sete dias. Já os animais com três vacinações não precisam cumprir carência.

Os leilões tinham sido suspensos por causa da pandemia do coronavírus, mas foram liberados pelo governo estadual, já que a agropecuária é a principal atividade econômica do estado.

O diretor de defesa, inspeção e sanidade animal da Adapec, Márcio Rezende, explica que o produtor que quiser antecipar a vacinação, deve procurar um escritório da agência e assinar um requerimento. Os escritórios estão funcionando das 8h às 14h por sistema de agendamento.

“É importante ressaltar que o produtor receberá uma autorização da Adapec para vacinar todos os animais da propriedade, e não só, aqueles que participarão dos leilões, e caso o produtor desista de movimentá-los após a solicitação, é necessário justificar na Agência para evitar a suspensão do seu cadastro e outras sanções”, disse.

A realização dos leilões foi autorizada, por meio de uma portaria no dia 13 de abril. A orientação é que sejam mantidos os cuidados básicos de distanciamento, uso de equipamentos de proteção individual e de higienização para todos os trabalhadores e participantes.

A primeira fase da campanha ocorrerá entre os dias 1º e 31 de maio e a expectativa é vacinar 8,5 milhões de bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias. A vacinação e a comprovação são obrigatórias. Excepcionalmente, este ano, a comprovação do ato, foi estendida para até o dia 31 de agosto. É necessário levar a nota fiscal da compra da vacina e a carta-aviso preenchida corretamente.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.