Governo investe em pesquisas científicas na área do agronegócio do Tocantins

Mais de R$ 8,8 milhões já foram investidos no desenvolvimento de estudos no segmento agrário de diversas regiões do Estado os quais contam com apoio dos governos federal e estadual

Publicado em: 28 de Maio de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Geórgya Laranjeira Corrêa
Fonte: Ascom
Arroz - Juliano Ribeiro/Governo do Tocantins

Com vocação forte para a produção rural, o Estado alia tradição com pesquisa e tecnologia avançadas. Com um sistema de laboratórios que viabilizam o desenvolvimento de pesquisas científicas pela respeitável comunidade científica do Tocantins, vários estudos na área do agronegócio estão em fase de conclusão e têm alavancado descobertas inovadoras que beneficiam a sociedade. Desta forma o Governo federal e estadual tem tornado possível a concretização dos trabalhos por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt).

 

"O apoio da Fapt tem viabilizado os estudos de pesquisa desenvolvimento e inovação em Ciências Agrárias, no ramo de fitoterápicos, uso de efluentes, plantas medicinais, plantas do cerrado, agropecuária, resíduos orgânicos, agroenergia, aquicultura, construção de laboratórios e montagem tecnológica. Tais projetos foram custeados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Governo do Estado, são mais de R$ 8,8 milhões" em desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação no Estado, explica o presidente da Fapt, Marcio Silveira.

 

Os estudos científicos na área do agronegócio se concentram em diversas regiões estratégicas como Palmas, Gurupi e Araguaína, e conta com a participação de 300 pesquisadores com mestrado e doutorado, bem como graduandos. Dentre os quais destacamos: o "Polo Tecnológico de Pesquisa Agropecuária do Tocantins (TECNORTE)", que desenvolve pesquisas na área de melhoramento genético de grãos como: arroz e milho dentre outras técnicas de cultivo e produção agrícola desenvolvidos há nove anos no Centro Agro tecnológico de Palmas onde está localizado a Agrotins.

 

 A Estruturação do Centro de Produção e Pesquisa de Peixes Nativos (CPPPN), é outro projeto que avalia as melhores práticas e técnicas para o cultivo de peixes nativos em tanques escavados.  Ainda vale citar a Consolidação do Centro de Pesquisa em Agroenergia (CPAGEN), que atua no desenvolvimento de produção de etanol através de batata doce, com estimativa de rendimento superior ao da cana de açúcar.

 

Palmas também conta com o laboratório de controle de qualidade em plantas do cerrado com potencial de uso em fitoterapia. E implantação e consolidação do Centro de Pesquisa em Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares (CEPLAMAC), ambos estudam os benefícios e potenciais das plantas medicinais.

 

Ciência e Tecnologia em Gurupi - TO

 

E os investimentos não param. Na terceira maior cidade do Tocantins, considerada o polo regional de toda a região sul do Estado, está em andamento a Pesquisa e desenvolvimento de fitoterápicos a partir do cultivo de plantas (FITOTEC). Além da pesquisa sobre Impactos do uso de efluentes de fossa séptica biodigestor para fertilização de solos nas propriedades da agricultura familiar. A cidade também conta com o Laboratório de Análise de Resíduos Orgânicos – AGRO, que estuda o comportamento e faz a analise física e orgânica dos solos do cerrado.

 

Desenvolvimento agropecuário em Araguaína

 

Na região Norte do Estado, na cidade com grande potencial econômico, está sendo concluído o Laboratório de Referência Animal de Araguaína (Lara). Um projeto de grande relevância para o setor agropecuário que vai alavancar o desenvolvimento da região, além de favorecer a disseminação de conhecimentos científicos, tecnológicos e de inovação ao Tocantins. O laboratório permitirá a realização de 18 exames e sorologias que atualmente tem sido realizado em outros Estados vizinhos o que encarece o produto, mas a chegada do laboratório local, agilizará a logística do produtor rural.

 

O Coordenador do projeto do Lara, Prof. Dr. Cláudio Fernandes, ressalta que o laboratório vai trazer custo benefício na realização de exames de Brucelose, Raiva, Febre Aftosa, Mormo, Tuberculose, Diarreia Bovina a Vírus (BVD), Leptospirose, Anemia Infecciosas Equina, Toxoplasmose, Mastite, Realização de antibiogramas, Artrite Encefalite Caprina a Vírus (CAEV), Maedi-Visna, dentre outros. O laboratório será coordenado por pesquisadores e terá uma função acadêmica de pesquisa e iniciação científica e possui um recurso oriundo da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com contrapartida do governo do Tocantins.  

 

Investimentos em Apicultura no Estado

 

A pesquisa científica na área de Apicultura está a todo vapor no Estado. Vários professores com doutorado de diversas instituições de ensino superior do Tocantins têm desenvolvido estudos a fim de proporcionar suporte científico às comunidades que usufruem da apicultura como renda familiar. E o grande beneficiado são os consumidores que adquirem um produto de alta qualidade como mel e própolis que segundo os estudos, exercem funções antimicrobiana e antifúngica. O potencial da apicultura situa se de norte a sul do Estado.

 

Investimentos em Apicultura no Estado

 

A pesquisa científica na área de Apicultura está a todo vapor no Estado. Vários professores com doutorado de diversas instituições de ensino superior do Tocantins têm desenvolvido estudos a fim de proporcionar suporte científico às comunidades que usufruem da apicultura como renda familiar. E o grande beneficiado são os consumidores que adquirem um produto de alta qualidade como mel e própolis que segundo os estudos, exercem funções antimicrobiana e antifúngica. O potencial da apicultura situa se de norte a sul do Estado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.