Municípios do sudeste recebem ações de controle da raiva dos herbívoros

A Adapec atenderá os produtores rurais dos municípios de Ponte Alta do Bom Jesus, Novo Jardim e Natividade.

Publicado em: 11 de Fevereiro de 2020
Foto Por: José Veloso Júnior.
Autor: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
 Técnicos da Adapec monitoram abrigos de morcegos hematófagos em cavernas. 

Com o objetivo de atender demandas dos produtores rurais dos municípios de Ponte Alta do Bom Jesus, Novo Jardim e Natividade, uma equipe da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) desenvolverá ações de controle da raiva dos herbívoros (bovinos, equídeos, suídeos, caprinos e ovinos), nestes municípios durante esta semana.

 

De acordo com o responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Raiva dos Herbivoros, José Emerson Cavalcante, a equipe da Adapec atenderá nestes municípios, demandas dos produtores rurais para investigação de focos, além de realização de monitoramento e cadastramento de abrigos, captura de morcegos hematófagos, principal transmissor da raiva, visando o controle populacional desta espécie e promovendo orientação quanto aos riscos de transmissão da raiva dos herbívoros para o ser humano.

 

A Adapec reforça aos produtores rurais para vacinarem o rebanho contra a raiva, pois esta é a forma mais segura de prevenção contra a doença.

 

Dados

 

Em 2019, a Adapec atuou no controle da raiva dos herbívoros em 55 municípios, onde realizou 482 vigilâncias ativas, promovendo orientação sobre a zoonose para mais de mil pessoas e capacitação para outras 473 pessoas. Foram capturados 1.199 morcegos hematófagos, com monitoramento de 92 abrigos e cadastrado de 98 novos abrigos. Houve registro de 17 focos.

 

Sintomas 

 

O animal que é infectado pelo morcego hematófago, apresenta alguns sintomas como isolamento do restante do rebanho, apatia, perda de apetite, salivação abundante e dificuldade para engolir. Com a evolução da doença, tem movimentos desordenados, tremores musculares, ranger de dentes, decúbito lateral e morte.

 

A Agência alerta que o produtor deve evitar o contato direto com animais que apresentam sintomatologia nervosa. Qualquer dúvida ou denúncia em relação a defesa agropecuária, o produtor pode entrar em contato também, por meio do Disque Defesa no 0800 63 11 22.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.