Prazo para declaração da vacinação contra brucelose é prorrogado até 10 de agosto

A declaração da vacinação é obrigatória

Publicado em: 08 de Julho de 2020
Autor: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Declaração deve ser feita até 10 de agosto.

O Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), prorrogou até 10 de agosto, o prazo para os produtores rurais realizarem a declaração da primeira etapa de vacinação contra a brucelose que enceraria no próximo dia 10 de julho.

 

De acordo com o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, a prorrogação do prazo levou em consideração a pandemia da Covid-19.

 

"Esta medida foi tomada visando evitar aglomerações de pessoas nos escritórios de atendimento da Agência, em meio a pandemia da Covid-19, e assim, oferecer mais segurança aos produtores rurais e aos nossos servidores," ressaltou o presidente, acrescentando que os produtores pode fazer o agendamento para atendimento nos escritórios da Agência em seus municípios.

 

Segundo o gerente de sanidade animal da Adapec, Sérgio Liocádio, para fazer a declaração, o produtor rural deve apresentar junto ao órgão, a nota fiscal da vacina e o atestado de vacinação.

 

"É importante destacar que a vacinação contra a brucelose e sua declaração, é obrigatória, assim, o produtor que deixou de vacinar as bezerras na idade vacinal de 3 a 8 meses, no primeiro semestre, pagará multa no valor de R$ 5,32 por animal não vacinado e terá que realizar a vacinação. Já a multa por não declarar a vacinação no prazo estipulado é de R$ 127,69. Além disso, a ficha de movimentação do rebanho ficará bloqueada para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) até a regularização," explicou Sérgio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.