Valor das lavouras do Estado do Tocantins registra aumento de 1,42% em 2019; variação representa R$ 68,9 milhões a mais

Publicado em: 01 de Fevereiro de 2020
Foto Por: SeagroTO/Divulgação
Autor: DANIEL MACHADO DE BRASÍLIA (DF)
Fonte: Norte Agropecuário
Embora a elevação tenha sido discreta percentualmente, foi a oitava vez nos últimos nove anos que as lavouras tocantinenses ampliam seu VBP. A única exceção ocorreu de 2015 para 2016

No ano passado, o VBP de todas as lavouras do Tocantins ficou em R$ 4,92 bilhões, contra R$ 4,85 bilhões de 2018. Por culturas separadas, a lavoura mais valiosa do Estado é a soja, de forma disparada. Com um VBP total de R$ 3,1 bilhões, a soja representa 63% de toda a lavoura do Estado.

 

O VBP (Valor Bruto da Produção) de todas as lavouras do Tocantins subiu 1,42% de 2018 para 2019, conforme análise do Norte Agropecuário da tabela oficial divulgada pelo Departamento de Financiamento e Informação, da Secretaria de Política Agrícola do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

 

O VBP é uma espécie de PIB (Produto Interno Bruto) do agronegócio, ou seja, a soma de todas as riquezas produzidas no campo no Brasil. No ano passado, o VBP de todas as lavouras do Tocantins ficou em R$ 4,92 bilhões, contra R$ 4,85 bilhões de 2018. A elevação em valores nominais ficou em R$ 68,92 milhões.

 

Embora a elevação tenha sido discreta percentualmente, foi a oitava vez nos últimos nove anos que as lavouras tocantinenses ampliam seu VBP. A única exceção ocorreu de 2015 para 2016.

 

Por culturas separadas, a lavoura mais valiosa do Estado é a soja, de forma disparada. Com um VBP total de R$ 3,1 bilhões, a soja representa 63% de toda a lavoura do Estado.

Lavoura tocantinense – VBP total: 

2014 - R$ 3.911.398.089

2015 – R$ 4.691.611.725

2016 – R$ 4.106.079.929

2017 – R$ 4.581.666.148

2018 – R$ 4.853.507.049

2019 – R$ 4.922.430.102

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.