A "empatite" do Grêmio: o que o histórico dos pontos corridos diz sobre quem mais empata

Apenas duas vezes os times que lideraram a estatística garantiram o G-4 do Brasileirão desde 2006. Um deles foi campeão

Publicado em: 14 de Janeiro de 2021
Foto Por: Lucas Uebel/DVG/Grêmio
Autor: Lucas Bubols* — Porto Alegre
Fonte: GE
Renato Portaluppi em Fortaleza 0x0 Grêmio

Com apenas três derrotas, o Grêmio é o time que menos perdeu no Campeonato Brasileiro. Mas também lidera outra estatística nem tão positiva: é o time que mais empatou: 13 vezes. E, por isso, precisa abrir o olho. Desde que o campeonato passou a ser disputado em pontos corridos, apenas dois times recordistas no quesito garantiram um lugar no G-4. Curiosamente, um deles foi campeão.

 

O levantamento foi feito pela ge desde 2006, quando inicia a era dos pontos corridos com 20 clubes. Das 22 equipes que lideraram esse quesito ao longo das 14 edições (2006-2019), apenas São Paulo e Corinthians ficaram entre os quatro melhores. O próprio Timão, junto de Fortaleza, Figueirense e Cruzeiro, já caíram como reis do empate.

 

O São Paulo foi campeão em 2008 com 12 empates. Na ocasião, o tricolor paulista somou 75 pontos, com mais 21 vitórias e cinco derrotas. Já o Corinthians foi quarto colocado em 2014, com os mesmos 12 empates, mas com 69 pontos – 19 vitórias e sete derrotas.

 

Há ainda quatro equipes que, em outras edições na era dos pontos corridos, já terminaram o Brasileirão em posições que hoje dão vaga à pré-Libertadores. Ficaram na sexta colocação, com 59 pontos, o Vasco (2006), Botafogo (2010) e o Sport (2015). O São Paulo (2018) foi quinto colocado, com 63.

 

Quem mais empatou no Brasileirão desde 2006

 

2006: 14 empates

 

  • Fortaleza: 18º colocado
  • Vasco: 6º colocado

 

2007: 14 empates

 

  • Corinthians: 17º colocado

 

2008: 12 empates

 

  • São Paulo: 1º colocado
  • Atlético-MG: 12º colocado
  • Fluminense: 14º colocado
  • Santos: 15º colocado

 

2009: 14 empates

 

  • Botafogo: 15º colocado

 

2010: 17 empates

 

  • Botafogo: 6º colocado
  • Ceará: 12º colocado
  • Flamengo: 14º colocado

 

2011: 17 empates

 

  • Palmeiras: 11º colocado

 

2012: 15 empates

 

  • Portuguesa: 16º colocado

 

2013: 17 empates

 

  • Corinthians: 10º colocado

 

2014: 12 empates

 

  • Corinthians: 4º colocado

 

2015: 14 empates

 

  • Sport: 6º colocado

 

2016: 13 empates

 

  • Chapecoense: 11º colocado
  • Coritiba: 15º colocado
  • Figueirense: 18º colocado

 

2017: 14 empates

 

  • Fluminense: 14º colocado

 

2018: 15 empates

 

  • São Paulo: 5º colocado

 

2019: 15 empates

 

  • Cruzeiro: 17º colocado

 

Mas há times que já foram rebaixados liderando o quesito – cenário bem diferente do atual para o Grêmio. O Fortaleza (2006) caiu com 38 pontos, o Corinthians (2007) com 44, o Figueirense (2016) com 37 e o Cruzeiro (2019) com 36.

Com o empate na última rodada com o Fortaleza, o time de Renato Portaluppi atingiu seu maior número de empates (13) nessas 14 edições do Brasileirão. Ao mesmo tempo, a marca de apenas três derrotas é sua melhor até aqui na era dos pontos corridos.


Quinto colocado, com 49 pontos, o Grêmio aposta em uma sequência de confrontos diretos para subir na tabela e tentar se aproximar do líder São Paulo. O primeira rival é o Palmeiras, sexto colocado, na próxima sexta-feira. Depois, encara Atlético-MG (3º), Inter (2º) e Flamengo (4º).

 

– Agora temos uma sequência de jogos com adversários que brigam pelo título. Não tem jogo fácil, próximo é o Palmeiras, Atlético-MG, Gre-Nal. O mais importante de tudo é que depois do Palmeiras também temos confrontos diretos na Arena. Não vai se definir título, mas sim bastante coisa – projeta Renato.

 

Sem compromissos no meio de semana pela primeira vez desde a retomada do futebol, o elenco gremista treina nesta quarta-feira, às 16h, no CT Luiz Carvalho. O Tricolor enfrenta o Palmeiras na próxima sexta-feira, às 21h30, no Allianz Parque.

* Colaborou João Victor Teixeira

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.