Análise: queda técnica pesa mais que perda física e leva Fluminense a sofrer pior derrota da Era Odair

Frango, gols perdidos, escolhas equivocadas no time... Revés acachapante para o Volta Redonda, três meses depois da paralisação em função da pandemia, vai muito além da expulsão de Egídio

Publicado em: 29 de Junho de 2020
Foto Por: Lucas Merçon / Fluminense FC
Autor: Thiago Lima — Rio de Janeiro
Fonte: Globo Esporte
Fred reestreou pelo Flu com bons passes e pivôs, mas sem finalização

Qualquer time que tem uma expulsão nos primeiros 15 minutos vai sofrer fisicamente no restante do jogo. Mas colocar toda a culpa da derrota acachapante do Fluminense para o Volta Redonda, por 3 a 0 no Estádio Nilton Santos, na conta do cartão vermelho de Egídio é como "tapar o sol com a peneira". No último domingo, depois de três meses de paralisação do futebol devido à pandemia do coronavírus, o time voltou a campo com maior queda técnica do que perda física.

Odair lamenta falha em primeiro gol e expulsão: "Saiu tudo do que tínhamos planejado"

Atuações do Fluminense: Fred reestreia em branco, e Muriel, Egídio e Ganso decepcionam

Derrota do Flu muda cenário do Grupo B da Taça Rio e na classificação geral do Carioca

Ferj anuncia datas e horários de jogos da última rodada da Taça Rio: Flu vai jogar quinta

Mesmo com um a menos durante quase toda a partida, o Fluminense não deixou de jogar. E os números mostram isso: o time finalizou mais que o adversário (14 arremates a gol contra 11) e teve cinco chancas claras desperdiçadas. Duas com Evanilson, que bateu em cima do zagueiro na primeira e errou a mira na segunda; uma com Pacheco, que parou no goleiro; outra com Michel Araújo, que demorou para chutar; e a mais inacreditável com Caio Paulista, que perdeu debaixo das traves.

 

Uma dessas oportunidades reais comprova que o problema maior não foi a parte física. Em um lance no segundo tempo, o Volta Redonda chegou a ter três jogadores caídos em campo, ou seja, o Fluminense passou de ter um a menos para ficar momentaneamente com dois a mais, e mesmo assim não conseguiu aproveitar. Hudson parou no goleiro, e Michel Araújo demorou demais para finalizar no rebote e acabou desarmado.

 

Ainda dentro da parte técnica, o frango de Muriel no primeiro chute a gol do Volta Redonda comprometeu o resultado tanto quanto a expulsão de Egídio – o goleiro, aliás, vive um 2020 muito abaixo tecnicamente do que mostrou ser capaz em 2019. E a equipe, que já vinha se mostrando dependente dos lampejos de Nenê antes da pandemia, ficou longe de achar o mesmo com Ganso.

 

Escolhas equivocadas de Odair

 

Sem Nenê e Wellington Silva, dois de seus titulares vetados por questões relacionadas ao Covid-19, Odair Hellmann voltou a testar Evanilson pelos lados do campo, o que já não havia dado certo contra o Figueirense na Copa do Brasil. Mas o treinador tem gostado da movimentação do jovem com Fred nos treinamentos e quis levar para o jogo. Só que a expulsão logo no início atrapalhou os planos.

 

Na hora de recompor a defesa com Orinho, o técnico resolveu tirar Marcos Paulo, deixando o ataque então com dois jogadores mais de finalização do que armação. A bola pouco chegou para eles depois disso, e foi o pior momento do Fluminense no jogo. E pelo aspecto físico, levando em consideração a desvantagem numérica em campo, ter ficado com Fred e Ganso no time foi muito arriscado.

 

Ainda assim o técnico deu um voto de confiança para Ganso, que fazia a sua primeira partida como titular na temporada, mas ele não justificou a oportunidade. Discreto, só apareceu uma vez no ataque ao servir uma boa bola para Pacheco chutar por cima do gol. E ficou em campo até os 15 minutos do segundo tempo, enquanto Fred, que se movimentava bem e criava opções no pivô, saiu no intervalo.

 

 

Na entrevista após a partida, Odair disse que combinou com Fred de ele jogar de 45 a 60 minutos apenas, devido aos quase sete meses sem disputar uma partida oficial. Se o camisa 9 ganhasse o tempo máximo do "acordo", talvez fosse ele que estivesse onde Caio Paulista perdeu um gol feito entre o minuto 15 e 16 da etapa final.

 

Fluminense exposto na defesa

 

Como já era esperado, o Volta Redonda entrou armado para jogar no contra-ataque, e por sinal foi assim que marcou os seus três gols no jogo. Naturalmente, com um jogador a menos um time já fica mais exposto, mas o Fluminense ficou ainda quando tinha 11 contra 11. O primeiro gol sofrido surgiu de uma bola parada no ataque tricolor, onde Ganso e Marcos Paulo, que não são jogadores de marcação, ficaram para a segunda bola e não contiveram o contragolpe.

 

Com a expulsão de Egídio e a fragilidade ofensiva no final do primeiro tempo, Odair resolveu arriscar no intervalo e tirou Yago para colocar Pacheco. O peruano até entrou bem, e o time aumentou seu poder de fogo. Porém, só com Hudson como volante, a equipe ficou ainda mais vulnerável aos perigosos contra-ataques do Voltaço, que aproveitou mais dois na etapa final. No último, nem os zagueiros estavam na zaga – Nino e Matheus Ferraz foram para o ataque na bola parada.

 

Para um time que vinha se acostumando a sofrer poucos gols – tinha levado só 10 em 15 jogos na temporada –, o resultado foi a pior derrota sob o comando de Odair Hellmann. Mas esse peso precisa ser relativizado em função do pouco tempo de preparação nessa volta do futebol. Para a próxima rodada, o treinador ganhou um dia a mais para preparar a equipe com o desmembramento da tabela. Os jogadores se reapresentam na tarde desta segunda-feira no CT Carlos Castilho.

 

Com nove pontos, o Fluminense continua líder do Grupo B da Taça Rio e volta a campo na quinta-feira, às 17h30 (de Brasília), contra o Macaé em Bacaxá. O time precisa apenas de um empate para garantir sua vaga na semifinal do returno. Por outro lado, o Tricolor praticamente perdeu a possibilidade do "atalho" para a final do Carioca através da melhor campanha geral, que agora é do Flamengo. Se tivesse empatado, o Flu teria se mantido na liderança e dependeria só dele na última rodada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.