Atleta cria projeto Correr para o Bem e usa esporte para arrecadar cestas básicas para pessoas carentes

No último fim de semana, voluntários entregaram alimentos e produtos de higiene para famílias carentes. Do ano passado para cá, foram mais de 10 instituições beneficiadas.

Publicado em: 06 de Abril de 2020
Foto Por: Arquivo Pessoal
Autor: Globo Esporte
Fonte: Globo Esporte
Grupo arrecada alimentos para serem doados

Para o atleta amador Fernando Passos a corrida é uma paixão. A parede da casa cheia de troféus, medalhas e lembranças mostram o quanto ele gosta de estar em movimento. E toda essa motivação para a prática de esportes tem impulsionado o morador de Palmas a 'correr para o bem'. Esse é o nome do projeto que foi criado para ajudar famílias carentes.

Há um ano, ele e os amigos que também praticam a corrida, fazem doações de alimentos e produtos de higiene em Palmas. Já foram mais de 10 instituições e famílias carentes beneficiadas.

A última doação foi realizada no último fim de semana para várias famílias da região sul da capital. Além de comida, eles entregaram papeis higiênicos, sabonetes, água sanitária. Produtos que vão ajudar a enfrentar esse período de pandemia, momento em que a higienização das mãos e do ambiente é ainda mais necessária.

"Esse momento vai afetar muitas famílias, fora aquelas que já vivem em situação de risco. Foi o que eu fiz, no último domingo, para poder ir ao mercado montar essas cestas, e poder ajudar essas famílias", disse Fernando.

No ano passado, o projeto 'Correr para o Bem' também promoveu corrida para arrecadar leites e doar para uma creche localizada no setor Taquari. A intenção era promover outros eventos esse ano, mas por enquanto, eles não poderão acontecer em função da pandemia.

Mas, enquanto isso, ele usa as redes sociais como uma aliada. "Funciona da seguinte forma, nós entramos em contato com as instituições para saber o que elas estão precisando, comunicamos o máximo de pessoas através do WhatsApp e das redes sociais. Abrimos o período de arrecadação e depois entregamos".

Aos poucos, os atletas têm conseguido muito. "Esse trabalho é de formiguinha e eu acho que ele faz a diferença porque hoje eu toco um. Amanhã, quem está me ajudando e quem está ajudando o projeto, toca outra pessoa e aí sucessivamente, a gente vai crescendo e vai transformando essa corrente do bem. A intenção é que as pessoas doem o que podem, assim a gente vai ajudando o máximo de pessoas".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.