Corinthians deixa esperança mesmo com eliminação na Copa Libertadores

Melhorar fora de casa será fundamental para o restante da temporada

Publicado em: 13 de Fevereiro de 2020
Foto Por: Marcos Ribolli
Autor: São Paulo
Fonte: Globo Esporte
Pedrinho é expulso em Corinthians x Guaraní

A atuação excelente no primeiro tempo contra o Guaraní e mesmo as 23 finalizações com a soma das duas etapas não permitem apagar o fato de que a eliminação corintiana se deu por não conseguir jogar fora de casa no mesmo nível de Itaquera.

 

A desclassificação se deu pela falha de Cássio, na cobrança de falta de Fernando Fernández, também pela expulsão de Pedrinho, mas principalmente porque o Corinthians jogou mal em Assunção.

 

Essa lembrança serve também para que se coloque na lista da evolução necessária o que se fará fora de casa. O Athletico, de Tiago Nunes, não ganhou nenhuma partida como visitante na Libertadores, e mais tarde, ganhou a Copa do Brasil dentro do Beira-Rio, contra o Internacional.

 

Em campo, em casa, o Corinthians demonstrou versatilidade tática, ao permitir os deslocamentos de Luan, na esquerda, e Pedrinho, da direita para o centro.

 

Por muitos momentos, a movimentação dos dois meias lembrou o velho sistema 4-2-2-2 usado no Brasil dos anos 1990. Como se fossem Marcelinho e Ricardinho, do time bicampeão brasileiro de 1998 e 1999 e mundial de 2000.

 

Luan fez sua melhor partida pelo Corinthians. Primeiro tempo exuberante. Segunda etapa poderia ter sido decisiva, com uma cobrança de falta belíssima ou com um passe para Boselli, que tirou da cartola depois de encontrar um espaço improvável nas costas dos volantes.

 

Pedrinho também jogava bem, antes de receber, com justiça, o cartão vermelho por duas faltas imprudentes.

À parte os pecados de Cássio e Pedrinho, no gol e na expulsão, o erro do Corinthians foi recuar nos primeiros oito minutos o segundo tempo. Uma recaída, como se fosse a equipe que apostava em não sofrer gols para ganhar o Brasileiro dos últimos três anos.

Em oito minutos, Bobadilla driblou, Maná passou três vezes pela frágil marcação de Sidcley. Fernandéz marcou de falta.

 

Há quem discuta a arbitragem de Nestor Pitana e a infração de Gil em Bobadilla, que deu origem à cobrança de Fernandez. Pareceu falta.

 

Também se pode discutir a substituição de Vagner Love por Gustavo. Love saiu por cansaço e poderia dar lugar a um dos dois pontas, Everaldo ou Janderson, que entrou mais tarde no lugar de Camacho.

 

Tiago Nunes só escalou Gustavo, porque deixou de confiar que Janderson e Everaldo resolveriam seu problema. Yony González melhorará esta situação.

 

Há ajustes claros a fazer. Pudera. A vitória e a eliminação contra o Guaraní aconteceram no sétimo jogo oficial da temporada.

 

Há um trabalho a fazer, que está só começando. Vai ser necessário ter tranquilidade para entender que o Corinthians que ataca e joga bem em casa pode ser mais eficiente e vencedor também quando for visitante.

Leia mais no Blog do PVC

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.