Quarta - Feira,
05 de Maio de 2021

Governo condena protesto da torcida do Manchester United e polícia local investiga incidentes

Manifestação contra donos dos Diabos Vermelhos adia clássico com Liverpool, que ainda não tem data para ser realizado. Prefeitura de Manchester diz “entender” ira dos fãs que invadiram gramado

Autor: Redação do ge — Manchester, Inglaterra

Fonte: ge — Manchester, Inglaterra

Publicado em 03 de Maio de 2021 (Atualizado Há 2 dias atrás)

Legenda: Sem Legenda

Autor da Foto: Reuters

A violência durante os protestos de torcedores do Manchester United no domingo, que levaram ao adiamento do jogo da Premier League contra o Liverpool, foi condenada pelo ministro do Esporte do Reino Unido e pela prefeitura de Manchester. Além disso, a polícia local investiga o caso após dois oficiais saírem feridos da confusão.

Nenhuma decisão foi tomada ainda sobre o reagendamento da partida ou sobre quaisquer sanções para o Manchester United.

Os torcedores do United protestando contra os proprietários americanos do clube, a família Glazer, invadiram o estádio, que estava fechado para os torcedores devido às restrições do coronavírus. Um sinalizador foi lançado nas cabines de transmissões, enquanto os torcedores corriam para o campo e os manifestantes entraram em confronto com a polícia do lado de fora.

A Polícia da Grande Manchester (GMP) disse que dois policiais ficaram feridos, e um deles precisou de tratamento hospitalar depois que foi atacado com uma garrafa e sofreu um corte no rosto.

- As paixões estão em alta no futebol, mas existem maneiras de protestar e fazer sua voz ser ouvida sem ferir ou colocar os outros em perigo. Compreendemos as frustrações, mas a violência de uma pequena minoria de fãs em Old Trafford ontem foi inaceitável - disse Nigel Huddleston, Ministro do Turismo e Esporte.

Os protestos dos fãs contra os Glazers, que acontecem desde que eles compraram o clube em 2005, foram reacendidos desde o envolvimento do United na tentativa de criar uma Superliga europeia.

O prefeito da Grande Manchester, Andy Burnham, expressou apoio aos objetivos dos manifestantes, mas criticou a violência.

- Compreendo perfeitamente as preocupações de longa data dos torcedores do Manchester United relativamente à propriedade e ao financiamento do seu clube e ao funcionamento do futebol em geral. É importante deixar claro que a maioria dos apoiadores fez seu protesto pacificamente ... entretanto, não há desculpa para as ações de uma minoria que feriu policiais e colocou em risco a segurança de outros – disse Burnham.

O ministro das Relações Exteriores britânico, James Cleverly, disse que é necessário entender o humor dos torcedores de futebol.

- (Nós) não podemos, não podemos tolerar as imagens que vimos sobre invadir o campo. Mas precisamos entender as frustrações que os torcedores têm não apenas com o Manchester United, mas com vários clubes ao longo do jogo - afirmou

O chefe assistente do GMP, Russ Jackson, disse que o comportamento dos fãs foi "imprudente e perigoso".

- Lançamos uma investigação e trabalharemos junto com os parceiros para garantir o estabelecimento de todas as circunstâncias que cercam os eventos de hoje e processar os responsáveis - disse ele.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários