Grêmio mantém solidez e fecha cinco meses sem levar gol com bola rolando

Publicado em: 18 de Abril de 2018
Foto Por: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Autor: UOL
Fonte: UOL
Com Geromel e Kannemann em campo, Grêmio tem ótimos números defensivos

O empate com o Cerro Porteño-PAR fez o Grêmio chegar à marca de cinco meses sem levar gols com a bola rolando.

Em intervalo de 160 dias, o Tricolor atuou 18 vezes com a defesa considerada titular e ela só foi superada em lances como escanteio, falta ou pênalti.

O dado é usado para atestar o entrosamento de Pedro Geromel e Walter Kannemann, além de grande fase coletiva na hora de defender.

A última vez que o Grêmio foi superado defensivamente, em jogada construída pelo rival com bola rolando, ocorreu em 12 de novembro. Foi em partida com o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro, no estádio Alfredo Jaconi.

O dado estatístico leva em consideração apenas as partidas em que Renato Gaúcho escalou o time titular. Neste período, com equipe reserva ou o chamado 'Grêmio Transição', houve gol com bola em movimento.

A parceria entre Geromel e Kannemann é tratada como quase perfeita.

O brasileiro apresenta grande rendimento em interceptações e ganha rasgados elogios pelo posicionamento. Já o argentino completa a dupla com vigor e imposição.

Ambos realizam rodízio em relação ao lado em que atuam para manter o ex-San Lorenzo na marcação individual do atacante de referência.

Assim, cabe ao antigo defensor do Colônia-ALE ficar na sobra e eventual cobertura. Tem dado certo.

Depois de empatar com o Vitória por 1 a 1, o Grêmio jogou outras quatro vezes em 2017 com time titular. Pegou Lanús-ARG duas vezes, na final da Libertadores, Pachuca-MEX e Real Madrid no Mundial de Clubes. Na Argentina, sem Kannemann, suspenso, e com Bressan em campo, levou gol de pênalti. Em Abu Dhabi, perdeu o título em cobrança de falta de Cristiano Ronaldo.

Neste ano, o Grêmio jogou mais 14 vezes com o time titular e igualmente não errou a marcação. A estreia da equipe principal foi com derrota para o Cruzeiro-RS, mas o gol do revés em casa foi de pênalti.

Brasil de Pelotas, Independiente-ARG, Defensor-URU, Inter e Avenida-RS também conseguiram converter para cima de Marcelo Grohe. Contudo, nunca fugindo de lances como escanteios, faltas diretas e levantadas para área ou pênaltis.

Contra o Cerro Porteño, Marcelo Grohe fez duas grandes defesas em chutes de média e longa distância.

A bola aérea defensiva, que já assustou ao longo do ano, não falhou também.

O último gol sofrido pelo Tricolor, aliás, foi em 28 de março. No segundo jogo da semifinal do Gauchão, diante do Avenida-RS. De lá para cá, o Grêmio fez 4 a 0 no Brasil de Pelotas, 4 a 0 no Monagas-VEN, 3 a 0 no mesmo Brasil de Pelotas e mais recentemente 1 a 0 no Cruzeiro - em jogo onde Geromel foi baixa por indisposição estomacal.

No domingo, o Grêmio volta a campo pelo Campeonato Brasileiro. O time de Renato Gaúcho não terá a dupla Geromel e Kannemann: o argentino foi expulso na estreia, em Minas Gerais. Ainda assim, o Tricolor pode aumentar a boa fase defensiva, e da equipe como um todo, em duelo contra o Atlético-PR a partir das 19h (Brasília).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.