Pilar de Tite, Coutinho jogou apenas 262 minutos desde o retorno do futebol

Reserva no Bayern campeão da Europa e agora no Barcelona, meia terá máximo de quatro jogos até apresentação. Com mais de 1.400 minutos, Rodrigo Caio e Santos foram os que mais jogaram

Publicado em: 21 de Setembro de 2020
Foto Por: Alejandro García/EFE
Autor: Raphael Zarko — Rio de Janeiro
Fonte: GE
Coutinho atuou no segundo tempo, com a camisa 14, na vitória do Barcelona por 3 a 1 contra o Nástic de Tarragona

Um dos jogadores que mais atuou com Tite na seleção brasileira - em 44 das 48 partidas -, Philippe Coutinho corre atrás de bons momentos na volta ao Barcelona. Ele vem de temporada vitoriosa, mas de pouco brilho no Bayern de Munique. Reserva nas finais da Liga dos Campeões, ele é o jogador que menos atuou em seu clube desde o retorno do futebol.

 

No fim da passagem pelo Bayern foram seis jogos na reserva, entrando nos minutos finais (marcou duas vezes justamente contra o Barcelona). Atuou em 154 minutos pelo clube alemão nesta reta final. De volta ao Barcelona, em duas partidas de pré-temporada, fez 108 minutos, no total de 262. Vai ter mais quatro jogos para atuar até a apresentação na Seleção de Tite, marcada para 4 de outubro. Um deles, nesta tarde de sábado, no Troféu Joan Gamper, contra o Elche.

>>> Veja a lista completa de Tite

>>> Conheça Gabriel Menino, a novidade da lista de Tite

>>> Blog do Lozetti: a análise da lista da Seleção

 

 O zagueiro Felipe, que perdeu a condição de titular absoluto no fim da temporada pelo Atlético de Madrid, é o segundo que menos atuou, com 422 minutos desde o retorno do futebol. A paralisação na maioria dos campeonatos na Europa durou cerca de três meses.

Tite justificou em conjunto de três fatores - clínico, físico e técnico - os critérios de convocação. Ele e a comissão citaram o caso de Arthur e Paquetá, que não vêm atuando com frequência. Os dois, mesmo em baixa no Barcelona e no Milan, fizeram mais minutos do que Coutinho. O novo jogador da Juventus atuou por 261 minutos do fim da paralisação até se despedir da Catalunha - foram cinco jogos, titular em dois e relacionado para nove. Paquetá jogou pouco mais de 500 minutos no fim da última temporada. Ele está em negociação para deixar o time da capital italiana.

 

- Nós tivemos uma grande preocupação de ver quanto cada atleta vem jogando – disse o preparador físico Fabio Mahrseadjian, que é responsável pelo contato com preparadores físicos de clubes e também dos pessoais dos atletas.

 

Fabio citou Bruno Guimarães (720 minutos até o fim da temporada passada) e Douglas Luiz (894 minutos). No Brasil, dois estão com a rodagem lá em cima no velocímetro da temporada. Os goleiros Santos, Weverton e o zagueiro Rodrigo Caio passaram de 1.300 minutos.

 

Veja o quadro abaixo

Minutos em campo desde o retorno do futebol

  • Alisson (Liverpool) - 990 minutos
  • Weverton (Palmeiras) - 1350 minutos
  • Santos (Athletico) - 1440 minutos
  • Gabriel Menino (Palmeiras) - 1112 minutos
  • Danilo (Juventus) - 1019 minutos
  • Alex Telles (Porto) - 1138 minutos
  • Renan Lodi (Atlético de Madrid) - 851 minutos
  • Thiago Silva (Chelsea) - 450 minutos
  • Marquinhos (PSG) - 564 minutos
  • Felipe (Atlético de Madrid) - 422 minutos
  • Rodrigo Caio (Flamengo) - 1415 minutos
  • Casemiro (Real Madrid) - 961 minutos
  • Fabinho (Liverpool) - 751 minutos
  • Bruno Guimarães (Lyon) - 1014 minutos
  • Douglas Luiz (Aston Villa) - 913 minutos
  • Phillipe Coutinho (Barcelona) - 217 minutos
  • Éverton Ribeiro (Flamengo) - 1248 minutos
  • Gabriel Jesus (Mancheter City) - 1070 minutos
  • Neymar (PSG) - 570 minutos
  • Rodrygo (Real Madrid) - 532 minutos
  • Everton (Benfica) - 586 minutos
  • Firmino (Liverpool) - 823 minutos
  • Richarlison (Everton) - 813 minutos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.