Presidente do Cruzeiro promete pagar Willian e evitar nova punição da Fifa

Segunda-feira terá vídeo conferências e contatos com investidores e com o clube ucraniano para resolver o pagamento atrasado e atrasar mais pontos perdidos

Publicado em: 23 de Maio de 2020
Foto Por: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Autor: Globo Esporte
Fonte: Globo Esporte
Sergio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro

O novo presidente do Cruzeiro, Sérgio Rodrigues, só assumirá a presidência no dia 1 de junho, mas já trabalha desde quinta-feira.

 

A partir de segunda-feira, o comitê de transição estará no clube. Rodrigues diz que faz vídeo-conferências com investidores e com o clube ucraniano e confia que anunciará antes de sexta-feira o pagamento atrasado de Willian.

 

É a primeira e espinhosa missão. Depois, virão pagamentos de Luiz Caicedo, Ramón Ábila, Rafael Sóbis, Paulo Bento, Mano Menezes, Riascos. Já é quase certo de que as contratações não pagas de Rodriguinho e Dodô também vão parar na Fifa.

 

Rodrigues diz que a unidade do Cruzeiro pode ajudar a resgatar credibilidade. De fato, pode-se perguntar se ter o apoio de Zezé Perrella e Gilvan de Pinho Tavares é bom ou ruim. Mas a história cruzeirense mostra que o time foi forte sempre que teve unidade.

 

Desde Felício Brandi. Na última década, a divisão do clube em facções políticas permitiu a subida ao poder de grupos minoritários, a corrupção se escancarou e o clube passou a ter a maior dívida do futebol brasileiro.

 

O novo presidente usa sempre o exemplo do River Plate como o caso a ser seguido na Toca da Raposa: "Elegeram o Passarella, era um grupo de continuísmo, o Rodolfo D'Onofrio perdeu e terminou aclamado depois do rebaixamento. D'Onofrio tirou o River de uma situação terrível e em três anos saiu da Segunda Divisão para o título da Libertadores. Vamos sofrer. Vamos passar quatro anos sem títulos? Talvez. Mas é o preço a pagar antes de voltar a disputar tudo como o Cruzeiro merece. Vamos ter planejamento e profissionalismo. Os diretores que vamos começar a apresentar teriam lugar em qualquer grande empresa do país", diz Sérgio Rodrigues.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.