Proposta da Fifa de renovação automática de contratos não valerá para campeonatos estaduais do Brasil

Legislação brasileira não contempla proposta da Fifa e estaduais terminam no meio da temporada brasileira, não no final. Hoje, encerram-se dez contratos do Santo André

Publicado em: 11 de Abril de 2020
Foto Por: Marcos Ribolli
Autor: Globo Esporte - Rio de Janeiro
Fonte: Globo Esporte
Ronaldo, em Corinthians x Santo André

A determinação da Fifa de que os contratos de jogadores devem ser renovados automaticamente até o final da temporada, ou por até 16 semanas, não vale para o Brasil. Segundo estudo de federações estaduais, a legislação brasileira não contempla esse critério definido por Gianni Infantino, presidente da federação internacional. Infantino foi enfático: "Nos países onde a legislação permita, estender o término da vigência dos contratos de trabalho até o final da temporada e prorrogar o início da vigência dos contratos subsequentes para o início da temporada seguinte.

 

O problema já tinha sido alertado pela diretoria do Santo André que terá dez contratos de jogadores com encerramento nesta quinta-feira (9). Entre os acordos encerrados, está o do atacante Ronaldo, que já tem acerto para disputar a Série A do Brasileirão pelo Sport do Recife.

 

Questionado pela direção do Santo André sobre a data de sua apresentação na Ilha do Retiro, Ronaldo informou que o pedido é para voltar a se comunicar com o clube pernambucano no dia 21 de abril, logo depois do final das férias coletivas.

Há dois dias, na reunião da Comissão Nacional de Clubes, a determinação foi para que o Brasileirão seja disputado em turno e returno com pontos corridos e todas os 380 jogos previstos aconteçam. Também se propôs que todas as competições interrompidas sejam retomadas, o que inclui os estaduais. Questionados, dirigentes não souberam explicar como se fará com casos como o do Santo André e do Guarany de Sobral, que têm jogadores indo embora por encerramento de contratos.

 

A Federação Paulista entende que este será um problema solucionável se houver datas para a realização do estadual. Basta convocar uma reunião extraordinária e aprovar novas inscrições para as finais do torneio. Ainda há esperança em São Paulo de reiniciar o campeonato na primeira quinzena de maio, talvez em apenas uma cidade, com as seis rodadas restantes concentradas em três semanas, com partidas nas quartas e domingos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.