Aglomeração no Ponto de Apoio chama atenção e marca final de semana em Miracema

Publicado em: 29 de Junho de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Da redação
Fonte: Portal LJ

O final de semana em Miracema  foi marcado por grande aglomeração no Ponto de Apoio principal local turístico da cidade localizado no centro histórico às margens do Rio Tocantins.

 

Especialmente no domingo, o ambiente foi "invadido" por uma multidão e veículos causando irritação em muita gente em função de que do jeito que estava a disseminação do coronavírus seria facilitada, podendo ocasionar a retomada de casos no município que há mais ou menos duas semanas não registra nenhuma ocorrência nesse sentido.

 

Com a abertura de mais rampas facilitando o acesso de veículos a paisagem foi totalmente diferente do que estava ocorrendo.

 

Na tarde de domingo,28, até no leito do rio foi observado veículo, configurando uma infração no decreto editado pelo poder público e ao meio ambiente.

 

A fiscalização municipal teve muito trabalho no sentido de pelo menos minimizar o quadro, entretanto, foi praticamente impossível.

 

No momento que foi permitido uma flexibilização no funcionamento do comércio, o que ocorreu no Ponto de Apoio vai na contramão dos objetivos traçados pelas autoridades.

 

Muitas manifestações de desagrado foram feitas nas redes sociais o que certamente servirão de reflexão para que medidas de contenção sejam retomadas urgentemente no local.

 

"Em outros municípios certas liberações serviram para alavancar o número de casos, aqui se deixarem desse jeito vai piorar e muito" disse um senhor à reportagem do PORTAL LJ.

 

Autoridades também opinaram nas redes sociais pedindo providências, e segundo informações o Comitê de Combate à Pandemia deve se pronunciar durante esta segunda-feira,29.

 

A foto da reportagem foi colhida jáquando a movimentação havia diminuído cerca de setenta por cento.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.