Quarta - Feira,
26 de Janeiro de 2022

Água das enchentes leva sonhos e investimentos de ribeirinhos: Tava tão bonito, agora perdeu tudo

Uma das moradoras tinha acabado de fazer um empréstimo de R$ 17 mil para investir na propriedade quando o rio subiu e inundou tudo.

Autor: Aurora Fernandes e João Guilherme Lobasz, TV Anhanguera e g1 Tocantins

Fonte: TV Anhanguera e g1 Tocantins

Publicado em 14 de Janeiro de 2022 (Atualizado Há 2 semanas atrás)

Legenda: Propriedades rurais seguem alagadas há semanas em Miracema

Autor da Foto: Reprodução-TV Anhanguera

A pior enchente em 20 anos no rio Tocantins carrega sonhos e investimentos de moradores das regiões ribeirinhas. Em Miracema do Tocantins, na região central do estado, um drama que chama a atenção é o da produtora rural Maria Aparecida Lopes. Ela tinha acabado de fazer um empréstimo de R$ 17 mil para investir na propriedade, devastada pela cheia do rio.

"Ainda tô muito preocupada, perdendo o sono. Não sei como é que eu vou fazer para pagar. Tava tão bonito, as coisas, as plantinhas. Tava lindo, perfeito. Jiló, quiabo, tinha muito, muito mesmo. Mas ai, agora perdeu tudo".

Os vizinhos dela estão na mesma situação. Aos 68 anos, Maria Amélia Lopes Oliveira tenta salvar o que sobrou da plantação de mandioca fazendo farinha. "Esse rio, muitos anos que ele nunca mais tinha vindo, agora ele lembro dessa ingratidão, dele fazer isso com nós".

Em Miracema 21 famílias tiveram que sair de casa e mais de 300 pessoas já foram afetadas pelas enchentes. Na cidade é possível ver o nível que a água chegou: a enorme escadaria que dava acesso à praia está totalmente coberta. Agora a Balsa tem que atracar nela para seguir funcionando.

No bar perto da orla a marca na parede mostra que o rio desceu, mas pouco. Conforme a água se aproxima, mais moradores abandonam as casas, deixando tudo para trás. O Tocantins ainda está longe do fim do período chuvoso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários