Sábado,
04 de Dezembro de 2021

Estação elevatória de esgoto da BRK Ambiental causa polêmica em Miracema do Tocantins

Autor: Da Redação

Fonte: PORTAL LJ

Publicado em 23 de Novembro de 2021 (Atualizado Há 2 semanas atrás)

Legenda: Construção de estações elevatórias de esgoto em Miracema.

Autor da Foto: Divulgação

A construção de estações elevatórias de esgoto por parte da empresa BRK-Ambiental na primeira capital do Estado do Tocantins tem sido motivo de polêmica e revolta por parte de populares.

A questão não se resume apenas à construção, mas, especialmente aos locais escolhidos pela empresa para edificar as estações, ou seja, as mesmas ficaram em áreas urbanas, portanto, muito próximas a várias residências, em uma delas, por exemplo, a construção fica a menos de um metro de onde reside uma família há mais de sessenta anos.

"O mau cheiro nos prejudicará muito", disse a proprietária ao PORTAL LJ, enquanto um outro questiona o fato da BRK Ambiental não ter comunicado e nem realizado audiência pública para discutir o assunto.

A população afirma que não é contra a estação de esgoto, mas, o local escolhido que é inapropriado.

Um abaixo-assinado está sendo feito objetivando a realização da audiência pública, inclusive, o assunto já foi levado à câmara municipal de vereadores onde transparência foi cobrada.

Para Igor Antunes (Gerente Operacional da BRK) a obra é muito importante para que não haja o despejo inadequado do esgoto.

"Saneamento é qualidade de vida", destacou, informando que no momento não existe mau cheiro o que é lógico afinal ainda não existe funcionamento.

Uma outra questão é que a empresa ao iniciar as três estações em regiões centrais da cidade não deu nenhum tipo de informação aos moradores conforme declararam à nossa reportagem.

"É de se estranhar também a rapidez com que a empresa quer concluir a obra trabalhando de domingo a domingo", afirmou uma das vizinhas da região do Estádio Castanheirão.

Aumento na tarifa

Outra situação abordada pela população miracemense será o aumento do valor total da conta de água que chegará segundo informações a 80% (oitenta por cento).

Muitas indagações estão sendo feitas e cobradas como por exemplo a aplicação do Código de Postura do Município, uma posição da Prefeitura Municipal e a transparência do contrato firmado entre a BRK e a Prefeitura de Miracema.

"Queremos ter conhecimento e saber o que reza esse contrato", disse uma das líderes do movimento reivindicatório.

Ministério Público

O assunto já tomou ressonância em todo o Tocantins sendo veiculado na imprensa em geral ocasionando inúmeras repercussões, inclusive aguardando resposta do Ministério Público haja visto as informações que o órgão foi acionado através de denúncias.

A reportagem do PORTAL LJ buscará o MP brevemente para caso entenda se pronunciar sobre o tema.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários