Projeto da UFT oferece apoio emocional durante o distanciamento social causado pela Covid-19

Interessados podem participar de rodas de conversa em vídeo, além de escrever cartas ou poesias. Ação foi criada para comunidade da UFT e ao público em geral.

Publicado em: 18 de Maio de 2020
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
UFT - Universidade Federal do Tocantins

Um projeto desenvolvido por professores da Universidade Federal do Tocantins busca dar apoio emocional e fortalecer conexões afetivas durante a pandemia. O distanciamento social é uma das medidas necessárias para combater a Covid-19, mas isso não significa se entregar à solidão. Por isso, a iniciativa pretende manter as pessoas próximas, mesmo de modo virtual.

 

A ideia veio do colegiado do curso de psicologia da UFT no campus de Miracema. O projeto Acolhimento Comunitário em Tempos de Crise é aberto para os acadêmicos de todos os campus da universidade. O público externo também é convidado a participar.

 

A iniciativa é composta por três tipos de atividades. A primeira opção é a Roda de Conversa realizada todas às terças-feiras, às 15h30. Ela acontece em uma sala virtual em plataforma de vídeo em que os participantes compartilham experiências e afetos sobre temas importantes como solidão, depressão, tristeza, ansiedade entre outros que podem se agravar durante o distanciamento social.

 

O link para participar da Roda de Conversa é disponibilizado todas as quartas na página oficial do Instagram do curso de psicologia da UFT.

 

O Diário de uma Quarentena é a segunda opção para quem não se sente confortável em se abrir em uma conversa em vídeo. O foco é nas pessoas que se sentem bem ao se expressar por meio da escrita. Eles poderão escrever texto, prosa e poesia que refletem a situação vivida atualmente da pandemia.

 

O texto deve ser enviado para o projeto e, se autorizado pelo autor, será compartilhado entre outros integrantes.

 

A terceira alternativa é mais simples e direta. A Cartas ao Apoio Estudantil é para aqueles que não possuem interesse em discussões por vídeo e não tem afinidade com a escrita. O interessado escreve uma carta relatando sua situação e o grupo do projeto para tentar ajudar o participante. Os relatos serão recebidos por e-mail.

 

A ação é coordenada pelas professoras Kênia Soares Maia e Jamile Luz Morais Monteiro. Outros professores do curso de psicologia de Miracema também estão colaborando com o projeto. Veja como participar do projeto.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.