Quarta - Feira,
26 de Janeiro de 2022

Robô chinês vai investigar objeto misterioso no lado escuro da Lua

Nos próximos dois meses, missão vai aproximar o rover Yutu-2 de objeto que aparece em imagens destoantes da paisagem

Autor: ​TECNOLOGIA E CIÊNCIA | Fábio Fleury, do R7

Fonte: R7

Publicado em 04 de Dezembro de 2021 (Atualizado Há 2 meses atrás)

Legenda: Imagem do lado escuro da Lua mostra objeto em formato cúbico (no destaque)

Autor da Foto: REPRODUÇÃO / TWITTER

O rover chinês Yutu-2, que desde janeiro de 2019 vem explorando o lado escuro da Lua, vai investigar um mistério nos próximos meses. O robô será direcionado para um objeto cúbico que aparece em imagens a cerca de 80 metros de distância, na cratera Von Kármán.

De acordo com o jornalista Andrew Jones, que cobre o programa espacial chinês para os sites SpaceNews e Space.com, o objeto que chamou a atenção dos cientistas recebeu um nome que pode ser traduzido como "casa misteriosa".

"Os próximos dois a três dias lunares vão ser usados para aproximar o Yutu-2 e checar o objeto", explicou Jones no Twitter.

Ah. We have an update from Yutu-2 on the lunar far side, including an image of a cubic shape on the northern horizon ~80m away from the rover in Von Kármán crater. Referred to as "神秘小屋" ("mystery house"), the next 2-3 lunar days will be spent getting closer to check it out. pic.twitter.com/LWPZoWN05I

— Andrew Jones (@AJ_FI) December 3, 2021

Cada dia lunar, período que a Lua leva para dar uma volta ao redor de si mesma e o Sol voltar ao mesmo local no horizonte, dura pouco mais de 29 dias e 12 horas. Isso significa que a investigação deve levar entre dois e três meses terrestres.

Até o momento, o rover percorreu cerca de 900 metros na superfície do lado escuro da Lua. O trabalho é lento para evitar que o veículo caia em algum buraco, Além dissso, o Yutu-2 é abastecido por energia solar: quando a superfície onde o robô está fica sem iluminação, e a energia acaba, ele entra em "hibernação" até que o Sol brilhe de novo.

Por causa da distância e da definição da câmera, o objeto aparece nas imagens sem muita clareza e apenas após uma aproximação deve revelar mais detalhes. A explicação mais plausível, segundo Jones, é que se trate de um rochedo destacado do solo.

O lado escuro da Lua é cheio de crateras de impacto de meteoros e meteoritos, o que faz com que a paisagem seja bastante acidentada. A missão Chang'e-4, da qual o Yutu-2 faz parte, é a primeira exploração de superfície do lado menos conhecido do satélite terrestre.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários