Após nove meses internado em UTI de Palmas, professor de Paraíso apresenta melhora em quadro clínico e comemora alta

Publicado em: 10 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

Após ficar nove meses internado na Unidade de Terapia Intensiva da Intensicare no Hospital Oswaldo Cruz, em Palmas, o professor da cidade de Paraíso do Tocantins, Manoel Maciel da Silva, de 54 anos, recebeu alta nesta quinta-feira, 8, e celebrou o momento ao lado de seus familiares e da equipe multiprofissional que cuidou dele durante todo este tempo.

"Meu irmão ficou emocionado e muito ansioso quando soube que ia voltar para casa. Eu que o conheço bem sei que ele ficou muito eufórico e feliz", contou Edinalva Maciel da Silva, irmã e cuidadora de Manoel.

O clima de despedida na UTI era de alegria. Com plaquinhas comemorativas e mensagens incentivadoras, todos festejaram o momento tão esperado pelo paciente, que agora vai para casa após uma considerável melhora em seu quadro clínico.

"Seu Manoel felizmente está tendo alta e para nós da equipe multiprofissional da Intensicare é uma vitória e uma recompensa muito grande. Nós saímos das nossas casas, todos os dias, para dedicarmos atenção, carinho e cuidado aos nossos pacientes, e a maior recompensa que esperamos é essa: a melhora, a alta. Trabalhamos para salvar vidas e esse é um exemplo claro de uma vida salva. Ele é um paciente que está conosco há quase um ano e chegou aqui com uma infecção respiratória e precisou ir para a ventilação mecânica, mas com o trabalho árduo da equipe, com os avanços tecnológicos da medicina e os cuidados intensivos nós conseguimos fazer uma reversão desse quadro e ele está indo para casa sem depender mais da ventilação mecânica. Essa melhora foi progressiva, com os cuidados e estimulações que a equipe veio fazendo, também realizando atividades externas com o paciente, a partir de sua melhora clínica, e isso tudo foi impactando positivamente no emocional do seu Manoel e o auxiliando a ter essa melhora", explicou Juarez Dias Lemes, neuropsicólogo da Intensicare.

Sorvete, sorrisos e gratidão

A despedida também teve um gostinho especial para Manoel, que antes de deixar a UTI saboreou um pouquinho de seu sorvete preferido e esbanjou sorrisos para a equipe. "Hoje estamos muito felizes em comemorar, junto com a família, a alta do seu Manoel. Vamos sentir falta, porque nos apegamos, mas estamos felizes por ele, que é um exemplo de vida para todos nós. Ele gosta muito de sorvete de coco, então hoje nós demos um sorvete a ele, com autorização dos médicos, para nos despedirmos de forma carinhosa. Também comemos um bolo, juntamente com toda a equipe e os familiares, na cantina, em agradecimento a eles por terem permitido e confiado em nós para cuidarmos do Manoel", disse o neuropsicólogo.

Após a alta, o professor retorna para Paraíso, onde o restante de sua família, amigos e colegas de trabalho aguardam ansiosamente por sua volta. Bastante conhecido na cidade, Manoel Maciel atuou como professor da rede estadual de ensino por 30 anos.

"Vamos voltar para nossa cidade, para o setor onde ele sempre morou e trabalhou. Tudo o que sentimos hoje é alegria, gratidão a Deus. Foram muitos altos e baixos, momentos difíceis, em que chegamos a fraquejar, mas sempre crendo que Deus estava no controle e hoje, ver ele sair dos aparelhos quando achávamos que ele nunca mais ia conseguir respirar sozinho, é uma grande vitória", destacou Edinalva.

Na porta de entrada da UTI, a família de Manoel deixou uma faixa de agradecimento aos profissionais que cuidaram do professor. "Para essa equipe que cuidou dele na UTI não temos nem palavras para expressar o tamanho da gratidão por tudo. Eles fizeram muito mais que apenas o trabalho deles. O carinho, as palavras, os momentos que poderiam estar descansando, eles estavam lá do lado do meu irmão, dando força para nós. Fomos muito acolhidos aqui e nada paga o que essa equipe maravilhosa fez por nós. Estamos levando todos no coração", agradeceu Edinalva.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.