Cratera em aterro de ponte chega ao outro lado da pista na Avenida NS-3

Buraco apareceu na pista sentido às Arnos e chegou nesta segunda-feira (10) ao lado da via que vai para o centro da cidade. Especialista alerta que há risco de desabamento completo.

Publicado em: 13 de Fevereiro de 2020
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor:  G1 Tocantins.
Fonte:  G1 Tocantins.
Buraco chegou a ponte da NS-3 no sentido centro

A cratera que se abriu no aterro da ponte da Avenida NS-3 em Palmas se tornou ainda maior ao longo do fim de semana. Nesta segunda-feira (10), rachaduras e afundamento do asfalto começaram a afetar também a pista no sentido centro da cidade. Originalmente, o deslizamento ocorreu apenas na pista sentido norte para as quadras da região das Arnos.

O engenheiro civil especializado em estruturas Alexon Dantas alertou que existe o risco de desabamento completo das duas estruturas. "É o aumento dos empuxos do solo. Porque a água ela vai também percolar por cima [da estrutura] já que já abriu uma região ali. Então haverá uma tendência de forças horizontais na parte superior aumentar e tender a colapsar também", explica.

Para o professor, o deslizamento pode estar relacionado a problemas no dimensionamento da água que passaria por debaixo da ponte no momento em que ela foi projetada. "Normalmente a gente leva em consideração as chuvas, numa regressão linear, de 100 anos atrás. A gente verifica as situações de picos e a partir dai, a gente faz o dimensionamento hidráulico da ponte. A gente verifica qual a distância dos pilares na sua região central e a altura em relação ao pavimento para que aquela água possa escoar de maneira segura. Então seria interessante avaliar quanto de chuva que teve agora, confrontar com o projeto da ponte e verificar a situação mais adequada, para que isso não ocorra mais".

Ainda não foi definido se a estrutura que já existe pode ser recuperada ou se será necessário fazer uma nova ponte. A cratera também afetou um dos postes que ficam no local e a rede elétrica na região acabou precisando ser desligada. O fornecimento para residências não foi afetado porque a Energisa realizou manobras na rede.

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Palmas informou, em nota, que os reparos na ponte só poderão ser executados quando as chuvas cessarem, uma vez que a recuperação do aterro precisa ser compactado, sendo necessário que tanto o solo local quanto o novo material estejam secos.

O município também alertou para o risco da travessia no local. "Vale frisar aos motoristas, pedestres e ciclistas que a interdição na ponte foi necessária para garantir a segurança da população, portanto não ultrapassem as barreiras de interdição e trafeguem pelas Avenidas LO-08 e NS-01", disse o município.

Desde que a cratera surgiu, a prefeitura atribui o buraco ao 'solapamento na base do aterro' em função das chuvas.

Acesso alternativo

Quem precisar se deslocar pela região pode utilizar acessos alternativos pelas pontes das avenidas NS-1 e Teotônio Segurado para quem precisa ir ao centro da cidade e pela avenida NS-15 para quem tem que ir no sentido da orla de Palmas.

Outro incidente

A ponte em questão é a mesma que teve problemas no fim de 2018. Na época, parte do aterro desmoronou e uma cratera se abriu ao lado da estrutura. A pista de ciclismo que passava na região acabou engolida pelo buraco e o trecho também foi interditado. Na época a área chegou a ser coberta por lonas para evitar que a chuva causasse mais erosão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.