Música e emoção marcam despedidas de pacientes nas comemorações de alta em UTIs de Palmas

Publicado em: 03 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

Quem acompanha um familiar internado em uma Unidade de Terapia Intensiva sabe que o momento mais esperado tanto pela família, quanto pelo paciente, é o de voltar para casa. Após dias, meses e até anos de tratamentos, lutas diárias e dedicação, a tão sonhada alta hospitalar chega e nas UTIs da Intensicare em Palmas este momento é celebrado, junto a cada paciente, com muita alegria, por toda a equipe multidisciplinar.

Na UTI do IOP foi instituída há dois anos a Celebração de Alta, um projeto humanizado criado pelos membros da própria equipe, para que o paciente comemore a vida nova que começa após deixar a UTI. Todos os profissionais da UTI se reúnem para a despedida, que acontece com a apresentação de canções, proporcionadas por membros da equipe, que são acompanhados por violões, violino, cantando as músicas preferidas de cada paciente.

"Esse trabalho que desenvolvemos foi algo que surgiu de forma muito natural, que depois ganhou proporções maiores do que esperávamos. Essa ideia surgiu há dois anos, de um desejo meu, de um dos médicos plantonistas, da psicóloga que trabalhava na época na equipe, de proporcionar aos pacientes um momento de comemoração do momento da saída da UTI. Especialmente por lidarmos diariamente com aquele paciente, convivermos com o sofrimento deles, a ligação que criamos com as pessoas que cuidamos, nos fez pensar nessa ideia de, no momento em que eles fossem para casa, que deveríamos realizar essa despedida e agradecimento", explica Ana Carolina Gonçalves dos Reis, enfermeira da UTI Adulto da Intensicare no IOP e integrante do projeto.

Ana Carolina, que além de cantar na UTI também se apresenta na igreja que frequenta, conta como tudo começou. "A primeira alta que comemoramos dessa forma mais festiva foi a de uma paciente que ficou muito tempo conosco na UTI, chegou em estado grave, sem expectativas de melhora imediata. Quando percebemos que a melhora dela estava acontecendo, que a possibilidade dela sair chegava, nós sentimos com aquela paciente a vontade de fazer algo diferente. Nós conversamos e decidimos que queríamos comemorar a alta dessa paciente. Eu canto em coral, outras pessoas da equipe também se reuniram, chamei um amigo meu que é músico e veio voluntariamente e fizemos essa alta que foi o pontapé inicial desse trabalho", relembra.

Emoção na UTI Neonatal

Uma alta emocionante foi realizada nesta semana, na UTI Neonatal do IOP, de uma criança que nasceu prematura e foi muito esperada pela família, que já havia tentado ter outros filhos antes, sem sucesso. "A Vitória nasceu com baixo peso ficou na UTI apenas por algum tempo, mas cada dia longe da filha foi muito doloroso para a mãe dela. Nós acompanhamos o sofrimento diário dessa família e por tudo isso essa alta foi tão especial. Recebemos o convite dos médicos da Neonatal e fomos. Quando a bebê foi trazida da incubadora para o colo da mãe nenhum de nós conseguiu conter a emoção. Foi muito bonito, cantamos uma música que acompanhou mãe e filha durante toda a gestação e recebemos os agradecimentos da família, todos em lágrimas, claro", conta Ana Carolina. 

Celebrar cada momento com amor

A psicóloga da Intensicare no IOP, Mônica Ferreira Milhomem conta que toda equipe multidisciplinar, incluindo os médicos intensivistas, estão sempre se esforçando para levar alegria aos pacientes e às famílias dentro da UTI. "Mesmo com a rotina tão corrida, alguns médicos levam seus violões, tocam e cantam para alegrar os pacientes sempre que podem. Através deste trabalho nós percebemos nas famílias, nas equipes, no paciente, a grande emoção e a importância que estes momentos representam nas vidas de todos. Quando o paciente chega à UTI a família dele também se torna nosso paciente, e nós temos esse dever e o prazer de cuidar, acolher e confortar os familiares das pessoas internadas".

Ainda de acordo com a psicóloga, "com a celebração da alta tanto a família quanto o paciente se sentem valorizados, e para a equipe da UTI é a comemoração de uma conquista do trabalho bem feito, que garantiu que aquela pessoa que cuidamos com tanta dedicação chegasse até aquele momento de retomar sua vida".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.