PM recebe três mil pedidos de devolução das inscrições do concurso anulado no primeiro dia

Cadastramento começou nesta segunda-feira (18) pela internet. A corporação informou que o ressarcimento não poderá ser feito em contas de bancos virtuais.

Publicado em: 20 de Janeiro de 2021
Foto Por: Divulgação/Polícia Militar
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Quartel de Comando Geral (QCG) da Polícia Militar do Tocantins em Palmas

 A Polícia Militar do Tocantins informou que recebeu, no primeiro dia do cadastramento, cerca de três mil pedidos de devolução do dinheiro das inscrições do concurso público anulado. Os candidatos que participaram do certame precisam enviar as informações pela internet para que o pedido seja analisado por uma comissão da PM. O prazo vai até o dia 3 de março.

 

Nesta terça-feira (19), a corporação informou ainda que a devolução não pode ser feita em contas de bancos virtuais. Também é necessário que o candidato que fez a prova seja o titular da conta corrente ou poupança para a qual o dinheiro será enviado.

 

O valor da taxa de inscrição do concurso anulado não pode ser reaproveitado como taxa de inscrição de outro certame.

 

O concurso anulado por fraudes foi realizado em março de 2018 e acabou anulado em abril de 2019 após a descoberta de celulares com gabaritos parciais das provas serem encontrados dentro de banheiros em locais onde o processo seletivo era realizado. Ao todo, mais de 70 mil pessoas fizeram as provas em 17 cidades.

 

Uma investigação interna realizada pela empresa que aplicou as provas concluir que pelo menos 23 candidatos tiveram participação no esquema. Eles já tinham sido eliminados quando a decisão de anular o concurso como um todo foi tomada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.