Suspeito de ameaçar empresário e exigir pagamento de R$ 100 mil volta a ser preso pelo mesmo crime contra servidor público

Segundo a polícia, homem exigia dinheiro e falava que mataria familiares das vítimas se não recebesse pagamento. Ele se passava por membro de uma facção criminosa.

Publicado em: 26 de Maio de 2020
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Homem é preso suspeito de extorsão em Palmas

Um homem, de 48 anos, que tinha sido preso em fevereiro deste ano, por suspeita de ameaçar um empresário e exigir R$ 100, voltou a ser detido pela Polícia Civil nesta segunda-feira (25). Desta vez, ele teria cometido o mesmo crime contra um servidor público, que fez a denúncia. 

 

A nova vítima começou a ser extorquida em novembro de 2019, mas só agora a Justiça decretou a prisão preventiva do suspeito.

 

A polícia disse que após escolher as vítimas, o homem tirava fotos da rotina de familiares e encaminhava fazendo ameaças. Ele falava que mataria as pessoas se não recebesse a quantidade de dinheiro exigida. O homem se passava por membro de uma facção criminosa. A identidade dele não foi informada.

 

Após ser detido o homem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) da capital e depois foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas.

 

Entenda

 

A primeira vítima do suspeito foi um empresário, que procurou a polícia no mês de fevereiro quando mensagens de ameaça contra familiares começaram a ser enviadas.

 

"Ele encaminhava fotos do veículo da vítima, dando detalhes da rotina de seus familiares", disse o delegado Claudemir Luiz Ferreira na época. O suspeito dizia também que integrava uma facção criminosa de atuação nacional e intimidava a vítima e seus familiares.

 

Ainda segundo o delegado, o homem trabalhava como vigilante em um órgão público e teria conhecimento da rotina da vítima. Para fazer as ameaças, ele usava números de telefones de outros estados habilitados em nomes de terceiros.

 

Ele foi preso no centro de Palmas, dentro de um carro. Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram encontrados chips de operadoras de telefonia e um celular. A suspeita é que o aparelho era usado para enviar as mensagens.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.