Vereador Filipe Martins propõe contratação de militar reservista para trabalhar na Administração pública de Palmas

Publicado em: 28 de Outubro de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom
De acordo com a justificativa, o programa beneficia a sociedade Palmense em diversos setores da Administração Pública Municipal, aproveitando a mão de obra qualificada dos reservistas.

Nesta terça-feira, 27, o vereador Filipe Martins (PSDB) protocolou e apresentou o Projeto de Lei que institui o Programa 'Reservistas em Atividade', com base no aproveitamento profissional dos reservistas do 22º Batalhão de Infantaria - Batalhão Tocantins do Exército Brasileiro, situado em Palmas.

 

Segundo o parlamentar, a proposta do programa é integrar militares licenciados de 1ª Categoria da Reserva não remunerada-R/2, nos órgãos e Secretarias da Prefeitura Municipal da capital. 

 

De acordo com a justificativa, o programa beneficia a sociedade Palmense em diversos setores da Administração Pública Municipal, aproveitando a mão de obra qualificada dos reservistas. 

 

"O que acontece é que, essas pessoas com elevado nível de qualificação profissional e princípios, são licenciadas anualmente do Exército Brasileiro e são profissionais que podem ser aproveitados, trazendo benefícios relevantes nos diversos setores do poder público municipal, inclusive para salvar a juventude das garras da criminalidade organizada e dos grupos relacionados ao tráfico de drogas, dentre outras", destacou Filipe Martins.

 

Modelo Promissor

Atualmente, as Escolas Municipais Almirante Tamandaré, Caroline Campelo e Anísio Teixeira são a consolidação de que este modelo de projeto está dando certo e se desenvolve a cada dia mais no sentido organizacional e disciplinar, destacando-se reservistas como pilares de sustentação da tão notável melhoria no âmbito escolar.  

 

Agora, o projeto será votado nas comissões e seguirá para votação no plenário.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.