Segunda - Feira,
15 de Agosto de 2022

Vendedor de frutas se emociona ao entrar em carro destruído e diz que ofensas não podem ser apagadas: A questão é racial

Comerciante de Palmas teve o carro incendiado na Avenida Teotônio Segurado e perdeu toda a mercadoria. Agressor teria feito ameaças um dia antes do ataque. Amigos organizaram uma vaquinha online para ajudar com os prejuízos.

Autor: g1 Tocantins

Fonte: g1 Tocantins

Publicado em 05 de Agosto de 2022 (Atualizado Há 1 semana atrás)

Legenda: Interior do carro ficou todo queimado em incêndio criminoso

Autor da Foto: Divulgação

Após ter o carro e mercadorias destruídos em um incêndio criminoso, o vendedor de frutas de Palmas Hiaggo Henrique, conhecido como Django, lamentou o ocorrido e se emocionou ao entrar no veículo todo queimado na manhã desta quarta-feira (3). Nas redes sociais, internautas organizaram um vaquinha online para ajuda nas despesas. Mas para ele, o que mais marcou foram as ofensas racistas do agressor.

O ataque ocorreu por volta das 20h desta terça-feira, em um estacionamento da Avenida Teotônio segurado, na quadra 402 Sul. O suspeito, que segundo testemunhas seria de nacionalidade venezuelana, teria se irritado porque o vendedor não conseguiu trocar um dinheiro na segunda-feira (1º). Além de ameaçar destruir o carro, fez diversos xingamentos, segundo a vítima.

"A questão não é material, é racial. Aconteceu isso hoje, eu vou comprar outro carro e aí? O carro é o de menos. A gente vê racismo nesse fogo, mas quando ele acabar, onde vamos ver o racismo? Como vai combater isso?", questionou o vendedor.

Ele ainda ressaltou que agradece a ajuda das pessoas que o acompanham, mas alerta que o dinheiro arrecadado não vai conseguir resolver esse problema social.

O vendedor também reclamou da demora no atendimento à ocorrência, já que a Polícia Militar (PM) só chegou ao local quase uma hora depois de ser acionada. "É uma coisa altamente estrutural", disse.

No dia da ameaça e xingamentos, testemunhas disseram que Django não quis registrar ocorrência. O boletim foi registrado após o incêndio de terça-feira (2).

Vaquinha

Pessoas que acompanham o Django pela internet criaram uma vaquinha online com a meta de arrecadar R$ 35 mil para ajudar nas despesas. Até o início da tarde desta quarta-feira (3) a vaquinha arrecadou quase R$ 15 mil. Com esse dinheiro, Django disse que vai comprar outro veículo, caso seja possível, já que o outro deu perda total.

Em suas redes sociais, ele dividiu com os seguidores desde o momento em que as chamas destruíram o carro até o resultado do ataque. Além do interior do veículo, as frutas também ficaram todas queimadas. Na manhã desta quarta-feira (3), ele entrou no carro e se emocionou com a situação.

Ele contou que havia comprado o carro há quase três anos e depois de muito batalhar. "Passei um ano juntando dinheiro para pagar o carro, parcelei no cartão, paguei para transferir para meu nome", contou.

Quem quiser ajuda o vendedor a reparar prejuízo, pode ter acesso à vaquinha através das redes sociais de Django Frutas.

Buscas pelo suspeito

O vendedor registrou boletim de ocorrência na noite de terça-feira (2), logo após ter o carro incendiado. Até a tarde desta quarta-feira (3) o suspeito não havia sido localizado.

A PM informou que coletou a declaração da uma testemunha e que os envolvidos foram orientados a procurar a Delegacia de Polícia para registro do ocorrido.

A Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado e que estão sendo providenciados todos os laudos periciais necessários e as oitivas com as testemunhas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários