Amastha se acorrenta em frente à CGU e diz que só deixa local quando superintendente explicar Operação Carta Marcada

Publicado em: 27 de Julho de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Amastha acorrentado em frente à CGU

O ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) se acorrentou em frente à sede da Superintendência da Controladoria-Geral da União (CGU) e disse que só deixará o local após um esclarecimento sobre a Operação Carta Marcada, da Polícia Federal (PF), da qual foi alvo e alega inocência.

 

 Na sexta-feira, 24, ele foi ao órgão e, como estava fechado, afixou ofício pedindo uma coletiva de imprensa para esta segunda-feira, 8, às 8 horas. Para se acorrentar, Amastha usou dois cadeados, um numa árvore e outro na perna.

 

Exige explicações

Em vídeo na quinta-feira, 23, o ex-prefeito “exigiu” esclarecimentos da CGU, e até estabeleceu até data — esta segunda — para a manifestação órgão. “Eu exijo – não estou pedindo – que o tal do superintende da CGU venha a público, assim como foi em rede nacional envergonhar nossa cidade falar em R$ 15 milhões de desvio. […] Ele vai explicar onde que achou esses R$ 15 milhões. Isto não se faz. Tremenda incompetência e má fé. E não estou falando, estou exigindo”, afirmou no vídeo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.