Após nota do PSDB, Arthur diz que “sistema bloqueado” impediu registro de comissões e garante que grupo tinha mais de 30 nomes com

Publicado em: 17 de Julho de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Vice-presidente do diretório destituído do PSDB, Artur Ribeiro Rodrigues

Destituído da vice-presidência do diretório regional Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Artur Ribeiro Rodrigues voltou a defender a atuação do grupo quando no comando da sigla e rebateu as críticas feitas em nota enviada pela atual direção, a cargo da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB).

 

Sistema bloqueado

A atual direção do partido acusou a gestão do ex-presidente e ex-senador Ataídes Oliveira (Progressistas) de não registrar diretórios eleitos e deixar vencer comissões provisórias, o que foi negado por Arthur Ribeiro. Segundo o ex-dirigente, a falta de registros aconteceu por um “bloqueio” do sistema da Justiça Eleitoral após a Receita Federal baixar uma Portaria cobrando que as pessoas jurídicas – incluindo agremiações – apresentassem uma declarações de débitos e créditos tributários federais de 2013 a 2018, isto sob o risco de inaptidão do cadastro (CNPJ).

 

Ninguém tinha acesso

Arthur Rodrigues comenta que foi este problema que impediu a atualização das direções. “O sistema no TRE e TSE ficou bloqueado. Todos os CNPJs ficaram inaptos, então impossibilitava de fazer qualquer mudança. Esta é a razão dos 15 diretórios constituídos não foram registrados. Até porque não tínhamos acesso, ninguém tinha, em razão desta medida”, acrescenta.

Não tinha projeto individual, foco era lançar candidatos

Conforme o ex-vice-presidente do PSDB, a situação só foi resolvida após o Congresso Nacional aprovar uma anistia aos partidos políticos no final do ano passado, o que fez com que o sistema da Justiça Eleitoral fosse sendo liberado gradativamente. Arthur Ribeiro diz que quando a direção voltou a ter acesso, a sigla já estava em processo de intervenção. “Este foi o fato principal. Lamentavelmente foi isso. Não tínhamos projeto individual. O foco principal era fortalecer o partido lançando candidatos”, encerrou o político, afirmando ter preparado mais de 30 pré-candidatos com chances reais de ganhar a eleições em 2020.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.