Como esperado, Marcelo Lelis oficializa pré-candidatura a prefeito e diz que vontade de contribuir com Palmas é “visceral”

Publicado em: 17 de Julho de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Marcelo Lelis, ex-deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Palmas

Para a surpresa de ninguém, o Partido Verde (PV) oficializou na noite desta quinta-feira, 16, a pré-candidatura de Marcelo Lelis a prefeito de Palmas. Até então o pevista dizia que ainda estudava a possibilidade e chegou a condicionar o ingresso na disputa pelo Paço a necessidade de realizar uma campanha “leve, propositiva e sem personagens fictícios criados por publicitários antiquados”.

 

Na reunião transmitida pelas redes sociais, dirigentes, filiados e apoiadores fizeram um “chamamento” para que político coloque o nome à disposição do eleitorado.

 

Mais preparado do que nunca

A convocação final ficou a cargo da deputada estadual Claudia Lelis, que preside a direção estadual pevista. “Após muitas reuniões, diálogos, esta forte mobilização, temos a certeza absoluta que o melhor nome do Partido Verde é o do ex-deputado Marcelo Lelis. Na condição de presidente, quero fazer esta convocação oficial para que venha participar deste pleito. Está mais preparado do que nunca”, defendeu.

 

Cavalo de pau

Marcelo Lelis relembrou a carreira política – eleito uma vez para a Câmara e duas para a Assembleia, além das duas derrotas na disputa pelo Paço -, bem como a experiência como empresário. Apesar do histórico, o político voltou a  falar do desejo de administrar a Capital. “Vocês não me verão mais disputar eleições de vereador e deputado. Não que não sejam cargos importantes, mas já dei minha contribuição A única missão que me faz dar este cavalo de pau na minha vida é a Prefeitura de Palmas. E vou explicar o porquê: paixão por esta cidade”, afirmou

 

Não haverá acordos na calada da noite

Outro mote repetido pelo pré-candidato foi a necessidade de fazer uma campanha limpa. “Só vale a pena se for diferente. Apresentaremos uma proposta para Palmas que não aceitará os acordos feitos na calada da noite, os conchavos. Não queremos e não faremos desta maneira. Um mandato livre nasce uma campanha feita de uma maneira livre”, disse Marcelo Lelis, acrescentado que buscará apoio de outras forças políticas, mas que a “principal e primeira aliança será com o povo de Palmas”.

 

É uma vontade visceral

Por fim, Marcelo Leis adiantou que o programa do partido já está sendo elaborado e confirma a pré-candidatura. “O nosso plano de governo está sendo feito de maneira coletiva, por muitas mãos, e será uma proposta ousada, simples, sem pirotecnia. Eu aceito com todas as letras a pré-candidatura a prefeito. Vou fazer com todo o meu coração. É uma vontade visceral de contribuir com Palmas”, encerra.

 

Terceira vez

Se a candidatura se consolidar, será a terceira vez que o ex-parlamentar disputará a Prefeitura de Palmas. A primeira foi em 2008, contra o então prefeito Raul Filho (MDB), que, pelo PT na época, buscava a reeleição, o que conseguiu. Lelis, contudo, surpreendeu ao ficar em segundo lugar, já que a outra candidatura era da ex-prefeita Nilmar Ruiz, com apoio do então governador Marcelo Miranda (MDB). O ex-deputado voltou a concorrer em 2012, quando o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) estreava na política. Com apoio do então governador Siqueira Campos, cujo governo já enfrentava profundo desgaste, Lelis perdeu para o então iniciante.

 

Em condições

Lelis foi condenado pela Lei da Ficha Limpa por conta de gastos de combustíveis nas eleições de 2012. Seus oito anos de inelegibilidade vencem em 2020. Havia especulações sobre sua situação, mas, com o adiamento das eleições de 4 de outubro para 15 de novembro, seus aliados dizem que não há mais qualquer dúvida sobre a condição jurídica do ex-deputado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.