Elaborando projeto de governo, Kátia diz que políticas se constroem ouvindo o TO

Nesta segunda-feira, 26, a pré-candidata ao governo segue para as cidades de Dianópolis, Ponte Alta do Bom Jesus e Taguatinga

Publicado em: 27 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: T1
Fonte: T1
Kátia esteve em Fortaleza do Tabocão e em Guaraí

A pré-candidata ao Governo do Estado, Kátia Abreu, esteve no sábado, 24, na cidade de Fortaleza do Tabocão e em Guaraí, dando continuidade ao trabalho de ouvir diversos grupos da sociedade civil e gestores públicos com o objetivo elaborar seu projeto de governo. Kátia pretende concluir esse trabalho nos 139 municípios até maio.

Na ocasião, Kátia Abreu falou que as políticas púbicas se constroem ouvindo da população as demandas de cada região, “cada cidadão tem a receita certa para sua própria vida”. Ouvindo cada segmento separadamente, a senadora afirma que poderá formatar um plano de governo eficaz. “Estamos precisando de ações simples e eficazes”, disse.

Kátia Abreu disse ainda que ações simples são os calos que incomodam o corpo todo durante anos, a exemplo da espera do documento de terra, “simples de resolver, mas não se resolve por falta de interesse e bom senso”.  Ela voltou a afirmar que é preciso devolver o Governo para o povo, “hoje o Estado foi sequestrado e não está a serviço da população”, ressaltou.

Para a pré-candidata ao Governo do Estado não existe outro caminho que não seja indo aos municípios, através das prefeituras, firmar convênios para resolver problemas locais e devolver o poder ao povo. “O projeto, para ser objetivo, precisa ser elaborado de forma que o Governo participe como um parceiro das prefeituras, dos vereadores e da sociedade”, defendeu Kátia.

Conforme a senadora, em Fortaleza do Tabocão as urgências geraram em torno do que já vem sendo citado em todas as cidades visitadas: a calamidade na saúde e na segurança pública. Segundo a pré-candidata, esses gargalos entram nos três pilares mais importantes para o estado, que hoje estão abandonados: a saúde, a segurança pública e desenvolvimento econômico. Na saúde, segundo ela, 5.800 cirurgias estão acumuladas, sem previsão de quando serão realizadas. Kátia já esteve reunida com a classe médica e estuda uma estratégia para essa demanda. Na segurança pública, ela disse que o efetivo policial do estado é honesto, diferente de outros estados, mas falta qualificação, treinamento e equipamentos de inteligência. “Se forem bem assistidos o crime não prosperará”, destacou.

Quanto ao desenvolvimento econômico, Kátia falou em um grande projeto na educação, na ciência e na tecnologia. Um programa tributário, fiscal eficiente e justo para os empresários investirem. “O objetivo é formar intelectualmente o Tocantins com um projeto de combate à pobreza com oportunidade, um Governo obstinado em criar soluções”.

Participaram da reunião o prefeito de Fortaleza do Tabocão, Waguinho, os vereadores do município, grupo de moradores, empresários, servidores públicos e estudantes. Na oportunidade o prefeito de Rio dos Bois, Moacir Oliveira também falou sobre as prioridades do seu município.

 

Na cidade de Guaraí

 

Também no sábado, em Guaraí, Kátia Abreu prestigiou o 1º Jogo Solidário dos Vereadores do Centro-Norte do Tocantins, juntamente com a prefeita da cidade, Lires Ferneda. O evento ocorreu no Estádio Delfinão. Segundo o diretor da União dos Vereadores do Estado do Tocantins (UVET), um dos organizadores do jogo, Julimar Correia de Brito, mais de 200 vereadores de 30 Câmaras Municipais do estado participaram da ação.

O jogo solidário teve como objetivo a arrecadação de alimentos, os quais posteriormente serão distribuídos para às famílias carentes do município. Para Kátia, o evento, além de proporcionar interação, “promove a solidariedade gerando um grande ato de nobreza que é ajudar ao próximo por meio do espírito solidário”.

Nesta segunda-feira, 26, Kátia segue para as cidades de Dianópolis, Ponte Alta do Bom Jesus e Taguatinga.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.