Joseph Madeira se licenciará por 60 dias da Acipa para ser candidato a vice de Eli Borges; Iranilson Mota comandará a entidade

Publicado em: 24 de Setembro de 2020
Foto Por: (Montagem Coluna do CT)
Autor: ​Cleber Toledo 
Fonte: ​Cleber Toledo 
Presidente da Acipa, Joseph Madeira, e o 1º vice Iranilson Mota

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), Joseph Madeira, se licenciará do cargo por 60 dias a partir desta sexta-feira, 25. Ele será indicado pelo PTB para concorrer a vice-prefeito da Capital na chapa encabeçada pelo deputado federal Eli Borges (SD).

 

No lugar de Madeira, assumirá o primeiro vice-presidente da Acipa, Iranilson Mota. A solenidade de transmissão do cargo ocorrerá às 16 horas, na sede da associação, quando o secretário-geral da entidade, professor Alan Bitar, dará posse a Mota.

 

Situação jurídica posta em dúvida

Madeira teve sua situação jurídica posta em dúvida para disputar as eleições porque não teria se desincompatibilizado no prazo legal de quatro meses de antecedência dos dois sindicatos que preside — o Sindicato das Empresas de Segurança Privada, de Transporte de Valores, de Cursos de Formação e de Segurança Eletrônica do Estado do Tocantins (Sindesp-TO) e o Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação, Limpeza Urbana e Terceirização de mão de obra do Estado do Tocantins (SEAC-TO).

 

Substituição descartada

No entanto, a coordenação de campanha de Eli e a assessoria jurídica garantem que não há qualquer empecilho para que Madeira seja o vice. Um grupo do PTB já até sugeriu a substituição dele por Ricardo Abalem, tido como homem de confiança do presidente estadual do PTB e da Assembleia Legislativa, deputado Antônio Andrade. Essa possibilidade foi descartada pelos coordenadores da campanha. O prazo para registro de candidatura vence neste sábado, 26.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.