Josi Nunes diz que Ataídes Oliveira na presidência do Pros é decisão “irreversível” e admite ter sido pega de surpresa

Publicado em: 23 de Janeiro de 2021
Foto Por: Reprodução
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Josi com Geo, quando passou o comando do partido ao deputado

Ex-presidente regional do Pros até o final de 2018, a prefeita de Gurupi, Josi Nunes, disse que é “irreversível” a decisão da direção nacional de colocar o ex-senador Ataídes Oliveira no comando do partido no Estado. “Por considerar a intenção do ex-senador para 2022, por sua participação na criação do Pros e como fundador do diretório estadual do partido no Tocantins”, explicou Josi ao site Atitude, de Gurupi.

 

Geo não quis disputar Câmara Federal

Segundo a prefeita afirmou ao site gurupiense, o presidente nacional do Pros, Euripedes Júnior, esteve com ela Gurupi e com o deputado estadual Júnior Geo, ex-presidente regional, em busca de candidatos a deputado federal. “O nosso presidente nacional queria que o deputado Júnior Geo se lançasse a deputado federal, mas ele não aceitou e nós pedimos um tempo para ver outros nomes para disputar a Câmara Federal e agora a decisão de nomear o ex-senador Ataídes nos pegou de surpresa”, admitiu.

 

Cláusula de barreira

Josi afirmou que a intenção do Pros nacional é fortalecer a representatividade do partido e fazer com que ele atinja a cláusula de barreira em 2022 para não perder recursos do fundo partidário, fundo eleitoral e tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão.

 

Vai ouvir aliados

A prefeita admitiu ainda que sua permanência no Pros está em dúvida, mas a decisão de sair ou ficar na legenda só será tomada após ela conversar com o governador Mauro Carlesse (DEM), com o senador Eduardo Gomes (MDB) e com o deputado federal Carlos Gaguim (DEM), assim como com o novo presidente da sigla, Ataídes Oliveira.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.