Segunda - Feira,
19 de Abril de 2021

Lula pode ser preso em São Paulo? O que acontece se ele não se entregar à PF? Entenda

Autor: UOL

Fonte: UOL

Publicado em 06 de Abril de 2018 (Atualizado Há 3 anos atrás)

Legenda: Sem Legenda

Autor da Foto: Divulgação

Por determinação do juiz Sergio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve se entregar na sede da PF (Polícia Federal) em Curitiba, no Paraná, até as 17h desta sexta (6) para iniciar o cumprimento de sua pena em regime fechado.

Condenado em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) no caso do tríplex, Lula deverá cumprir 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

VEJA O MANDADO DE PRISÃO DE MORO PARA LULA

A apresentação voluntária do petista, no entanto, envolveria uma viagem interestadual em menos de 24 horas –morador de São Bernardo do Campo (SP), Lula passou a noite desta quarta (5) na cidade após participar de um ato em sua defesa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Em alguns momentos do evento, falas de militantes presentes deram a entender que Lula não se entregaria em Curitiba. Mas o que pode acontecer, de fato, se ele não se apresentar? O UOL fez essa e outras perguntas a especialistas. Confira abaixo:

Lula pode ser preso involuntariamente antes das 17h?

Não. Segundo os especialistas consultados pelo UOL, como Moro determinou um horário para que Lula se entregue voluntariamente, agentes da PF não poderiam prendê-lo antes disso.

Lula pode se entregar em outro lugar que não seja Curitiba?

Sim. Os especialistas dizem que é possível que haja uma negociação entre a defesa do ex-presidente e a PF com relação ao local de entrega do petista. Isso porque o próprio juiz Moro, em seu despacho, declara que "os detalhes da apresentação deverão ser combinados com a Defesa diretamente com o Delegado da Polícia Federal Maurício Valeixo, também Superintendente da Polícia Federal no Paraná".

"Ele vai poder conversar, por isso que o Moro estabeleceu, pediu para que fossem conversar com ele. Para ver qual a melhor logística para implementar essa prisão, com o menor trauma possível", afirma Carlos Gonçalves Junior, advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Celso Vilardi, professor de direito penal da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e criminalista, afirma que é possível que Lula se entregue em uma sede da PF em São Paulo, na Lapa ou em Congonhas –algo "difícil de prever", segundo ele, já que "depende de negociação [com a PF]".

Carlos Eduardo Scheid, criminalista e especialista em direito econômico e direito europeu pela Universidade de Coimbra, pontua que Lula pode encontrar alguma impossibilidade para ir até Curitiba.

"Se ele não conseguir pegar um voo comercial e não tiver recursos para pegar um voo fretado, ele poderia, na minha avaliação, se apresentar em outra sede da PF", afirma.

Scheid destaca que, nessa situação, seria correto informar o juiz onde o ex-presidente então se entregaria.

E se Lula não se entregar? A PF pode ir buscá-lo?

Sim. Caso Lula não se entregue até o horário previsto por Moro, agentes da PF serão deslocados em busca do ex-presidente.

"Legalmente, a PF vai tentar cumprir a ordem de prisão", diz Vilardi. Se estiver no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, inclusive, Lula pode ser preso lá –e, caso haja resistência do ex-presidente ou de manifestantes, há a possibilidade de confronto.

Pode haver uso de força?

Se houver resistência, sim. "Se for necessário, [a PF] vai fazer uso da força", afirma Gonçalves Junior. "Toda aquela cordialidade, vamos dizer assim, que o Moro deferiu a ele em razão ao cargo que ele exerceu, é um privilégio de que ele vai abrir mão", explica o advogado, fazendo referência à possibilidade de o presidente se entregar voluntariamente, sem uso de algemas, e ter reservada para ele uma cela em condições especiais.

"Geralmente, quando se prendem autoridades, se tem essa pratica de negociar para preservar a própria autoridade. Agora, se ele não observar as condições que estão sendo oferecidas a ele, ele vai ser tratado como preso comum, vai ser capturado pela PF e vai proceder o encarceramento dele em prisão comum", diz o especialista.

Scheid, no entanto, diz não acreditar na hipótese de que Lula não se entregue.

"Pelo histórico do ex-presidente, que governou a nação de forma pacífica por oito anos, por ele já ter sido um preso de caráter político, e ao ter sido preso não ter tido uma postura violenta, não acredito que agora, passados seus 70 anos de vida, ele vá ter algum impulso nesse sentido", pontua.

Lula pode sair do país?

Não. Com a ordem de prisão expedida contra ele, o ex-presidente já se encontra impedido de sair do Brasil, apesar de ainda estar com o seu passaporte.

"Existe controle da fronteira, da saída e entrada formal de pessoas", afirma Scheid, ressaltando que Lula não indicou qualquer sinal de tentativa de fuga até agora.

"Acho isso mais uma ilação [dedução] do que algo factível. Em nenhum momento ele deu sinais de que se ausentaria do país".

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários