Marlon Reis diz que decisão do TRE-TO não restringe seus direitos e que não vai recorrer da desaprovação das contas de 2018

Publicado em: 03 de Agosto de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Cleber Toledo 
Fonte: Cleber Toledo 
Ex-juiz, advogado e jurista Márlon Reis

O ex-juiz e advogado Marlon Reis (PSB) disse à Coluna do CT que respeita a decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), que desaprovou as contas de campanha de 2018 dele — na época pela Rede Sustentabilidade — e de seu candidato a vice-governador José Geraldo (PTB). “Desde logo anuncio que dela não recorrerei. Foram observadas falhas formais, eis que todas as informações foram prestadas de modo transparente”, avaliou Marlon.

Não restringe direitos

O ex-juiz, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, afirmou que a decisão “tem apenas caráter administrativo e, pela lei, não restringe em nenhum aspecto os meus direitos”. “Fiz uma campanha modesta, marcada pela carência absoluta de recursos”, ressaltou.

Até que seja vencida a última oligarquia

Marlon avaliou que sua campanha de governador em 2018 “foi um momento rico em propostas e baseado no sonho de militantes de todo o Tocantins”. “Que seguirão mobilizados até que seja vencida a última oligarquia local”, avisou o ex-candidato.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.