Presidente da Adapec e deputado Olyntho Neto debatem medidas para agilizar o processo de agroindústrias no Estado

O encontro aconteceu nesta quarta-feira, 15, na sede da Adapec, em Palmas.

Publicado em: 16 de Julho de 2020
Foto Por: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins
Autor: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Presidente da Adapec, Alberto Mendes e deputado Olyntho Neto defendem desburocratização do setor de agroindústrias. 

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Alberto Mendes da Rocha, recebeu na manhã desta quarta-feira, 15, na sede da Agência, em Palmas, o deputado estadual, Olyntho Neto, onde discutiram ações para desburocratizar o processo de regularização das empresas de agroindústrias no Estado.

 

Alberto destacou que a Adapec vem buscando nos últimos anos desburocratizar seus serviços, promovendo agilidade no atendimento e facilitando acesso aos produtores rurais.

 

"Sobre a regularização e abertura de empresas agroindústrias no Estado, sabemos do potencial de crescimento econômico que temos neste setor e por isso, o Governo do Estado, por meio da Adapec, aprovou recentemente o Selo Artesanal que vai facilitar a produção de pequenas agroindústrias, além disso, o Serviço de Inspeção Estadual (SIE) está aprimorando os processos de avaliação e aprovação dos pedidos de registro que tem chegado à Agência," ressaltou Alberto, acrescentando que só este ano já foram registradas três agroindústrias de médio porte no Tocantins.

 

Já o deputado Olyntho Neto destacou a importância do trabalho da Adapec para o crescimento econômico do Estado e cobrou agilidade nas ações do órgão no atendimento aos produtores rurais e especialmente na desburocratização dos pedidos de registros de agroindústrias, pois segundo ele, o setor do agronegócio é o maior responsável pela economia do Tocantins.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.