Sete parlamentares da bancada federal garantem R$ 1,5 milhão em emendas para DPE adquirir veículos e qualificar conselheiros

Publicado em: 18 de Julho de 2020
Foto Por: Divulgação
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Sede da Defensoria Pública do Tocantins

A Defensoria Pública do Tocantins (DPE) anunciou nesta sexta-feira, 17, ter recebido da bancada federal R$ 1,5 milhão em emendas parlamentares. Os recursos para aquisição de veículos e capacitação de conselheiros tutelares foram destinados pela senadora Kátia Abreu (Progressistas) e pelos deputados Carlos Henrique Gaguim (DEM), Célio Moura (PT), Eli Borges (SD), Osires Damaso (PSC), Dorinha Seabra (DEM) e Vicentinho Júnior (PL).

 

Destinações I

Emenda de R$ 100 mil destinada por Carlos Gaguim será para a aquisição de veículo a ser utilizado no sul do Estado, especificamente nas atuações da Defensoria na Regional de Gurupi. Já Célio Moura destinou R$ 300 mil para a aquisição de automóveis para uso no atendimento de comunidades carentes em Araguaína, Araguatins e Tocantinópolis. Outros R$ 270 mil de Eli Borges miraram Palmas e Guaraí.

 

Destinações II

A emenda de R$ 150 mil de Osires Damaso será destinada à aquisição de veículo para uso em atuações da Diretoria Regional de Paraíso do Tocantins. Já Dorinha Seabra destinou R$ 135 mil para a aquisição de veículo para uso em Dianópolis, no sudeste do Estado, em municípios da região. Porto Nacional foi atendida por Vicentinho Junior com emenda de R$ 250 mil.

 

Nudeca e Esdep qualificam conselheiros

Já a emenda da senadora Kátia Abreu, na ordem de R$ 300 mil, será direcionada para capacitação e qualificação de conselheiros tutelares de todo o Estado em uma atuação que será coordenada pelo Núcleo Especializado em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nudeca) e Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep). O Plano de Trabalho foi enviado para a análise do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.