HGP mantém índice de ocupação abaixo dos 84% e comemora recorde na ala de ortopedia

Publicado em: 25 de Novembro de 2019
Foto Por: André Araújo/Secom
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Corredor do HGP, o maior hospital do Estado

O Hospital Geral de Palmas (HGP) anunciou nesta quinta-feira, 21, que registou em novembro o menor índice de ocupação de leitos na ala da ortopedia. Somente nos primeiros 20 dias do mês, a média parcial da taxa de ocupação chegou a 47%, com média do período de internação de 15 dias. Em janeiro deste ano, a média de internação apresentada era de 42 dias e 132 pacientes internados ocupavam os leitos da unidade – hoje a unidade atende 79 pacientes na ala da ortopedia. 

Impacto na ocupação total

Conforme a Secretaria da Saúde, o impacto da redução significativa reflete no cenário geral do hospital que no momento opera com 82% de ocupação, disponibilizando leitos para outras especialidades. O menor índice atingido pelo HGP foi em outubro, com 81%, quando ultrapassou o recorde anterior de 84%, registrado ainda em agosto.

Ampliação do centro cirúrgico

O diretor-geral da unidade, Leonardo Toledo, comentou o desempenho. “Os números são resultados da ampliação do centro cirúrgico, onde foram destinadas duas salas somente para realização de procedimentos ortopédicos; da implantação do novo fluxo de trabalho e o abastecimento de materiais e insumos”, afirmou o servidor, acrescentando que “atualmente não há pacientes da ortopedia aguardando leitos de internação”.

Descentralização

O titular da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Edgar Tollini, complementou o diretor-geral. “Além das ações dentro do HGP, estruturamos as escalas de ortopedia com a contratação de especialistas da área no início deste ano para os hospitais regionais de Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Miracema e Gurupi, o que nos possibilitou estas conquistas para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), descentralizando também o atendimento no Tocantins”, relatou

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.