Sábado,
04 de Dezembro de 2021

Araguaína anuncia vagas para pontos da nova Feirinha; credenciamento vai até dia 24

O chamamento é referente aos espaços restantes, após a assinatura dos contratos pelos comerciantes que já ocupavam a antiga área

Autor: Da Redação e Ascom Prefeitura de Araguaína

Fonte: T1 Notícias

Publicado em 22 de Novembro de 2021 (Atualizado Há 2 semanas atrás)

Legenda: A Prefeitura de Araguaína anunciou a abertura do credenciamento para comerciante

Autor da Foto: Marcos Sandes/Ascom

A Prefeitura de Araguaína anunciou a abertura do credenciamento para comerciantes que estejam interessados em atuar em um dos pontos comerciais localizados no prédio do Espaço Municipal de Comércio e Cultura Feirinha. O chamamento foi publicado no Diário Oficial do Município nº 2422 e é referente às vagas restantes, após a assinatura dos contratos pelos comerciantes que já ocupavam a antiga área e optaram em trabalhar no novo prédio.

Interessados têm até o dia 24 de novembro para fazer o credenciamento e concorrer às vagas. De acordo com o Edital nº 01/2021, serão disponibilizados 14 espaços em diversos segmentos, como lanchonetes, frios, sorveteria, artesanato e produtos naturais. Para poder concorres as vagas é necessário atender a todos os requisitos exigidos pelo edital e apresentar a documentação de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas na Funamc (Fundação de Atividade Municipal Comunitária), localizada na Rua Humberto de Campos, nº 508, Bairro São João.

“Essa é uma ótima oportunidade para o pequeno empreendedor, visto que o local se tornou um ponto turístico da cidade e tem atraído um grande público. A análise dos documentos é feita pela Comissão do Chamamento Público e a concorrência será por ordem de inscrição dos interessados”, destacou o superintendente da Funamc, Neif Gomes.

Comércio e turismo 

A nova Feirinha hoje conta com 30 boxes comerciais, além dos restaurantes de comidas típicas tocantinenses localizados na parte superior. Com sua ocupação completa, o local deverá gerar cerca de 150 empregos diretos e movimentar cinco toneladas de alimentos todos os meses com restaurantes e venda de alimentos como verduras, peixes e produtos artesanais.

O projeto também prevê uma segunda etapa que será composta pelos dois quarteirões restantes da Feirinha. No local, serão implantados uma praça e o Complexo de Delegacias da Polícia Civil.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários