Com 4 casos de Covid-19, Araguaína endurece medidas, mas mantém comércio e igrejas abertos, com restrições

Publicado em: 06 de Abril de 2020
Foto Por: Marcos Sandes/Ascom
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Ronaldo Dimas [de azul] discuto novas medidas de contenção contra o coronavírus com representantes do comércio

A Prefeitura de Araguaína confirmou no domingo, 5, o quarto caso de coronavírus no município. No mesmo dia, o prefeito Ronaldo Dimas (Podemos) decidiu editar um novo decreto para endurecer as medidas de contenção contra a pandemia de Covid-19, mas ainda com algumas exceções. Na quinta-feira, 2, a Justiça havia determinado o fim da flexibilização da quarentena na cidade, o que foi recebido com críticas.

Sem atendimento presencial

O atendimento presencial em estabelecimentos bancários, comerciais e de serviço fica suspenso por tempo indeterminado, conforme o novo decreto do Paço.  Entretanto, a regra não se aplica a serviços médicos e veterinários, indústrias, lojas de materiais para construção; distribuidores de gás e de bebidas; postos de combustíveis e derivados; caixas eletrônicos; concessionárias, entre outros.  As orientações de segurança e higiene para evitar a transmissão do coronavírus, entre elas a limitação da quantidade de clientes dentro dos estabelecimentos ainda devem ser mantidas.

Clique para ler a íntegra do Decreto.

Não é preciso entrar em pânico

Conforme o município, as novas medidas foram elaboradas após uma reunião realizada no sábado, 4, entre o prefeito e membros da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara) e Defensoria Pública. “Chegamos a um denominador comum em relação ao atendimento comercial em Araguaína, para os próximos 15 dias, e com isso precisamos contar com a colaboração de todos. A estruturação da nossa rede de saúde está sendo realizada. Em breve teremos aqui, aproximadamente, 60 leitos para atender a casos graves, portanto, diante das medidas que estamos tomando não é preciso entrar em pânico, mas, sim cada um fazer a sua parte na prevenção”, destacou Dimas.

Feiras livres e missas liberadas

A partir desta semana, as feiras vão retornar a funcionar em Araguaína, mas as medidas como o espaçamento entre as barracas, intensificação na limpeza e uso obrigatório do álcool para higienização seguem sendo requisitos. Outra medida será o aumento do espaço das feiras livres e a proibição da presença de pessoas acima de 60 anos, seja na comercialização ou compra dos produtos nestes locais. Ainda de acordo com o decreto, os templos religiosos podem manter suas portas abertas. A orientação é de as cadeiras sejam individuais e estejam afastadas uma das outras por, no mínimo, 2 metros observando o limite máximo de 40 participantes.

Descumprimento pode gerar interdição

No caso do não cumprimento das orientações previstas para funcionamento dos estabelecimentos em geral, os proprietários responderão por crime contra a ordem e saúde pública, além de multas previstas na legislação municipal. A reincidência será motivo para imediata interdição do estabelecimento, sendo necessária a formalização de Termo de Ajuste de Conduta (TAC), entre o município, Ministério Público e o infrator para eventual reabertura. As denúncias podem ser feitas pelos telefones 3411 5640 e 3411 5639 em horário comercial, ou pelo 99949 5394, ou acionando diretamente a Polícia Militar pelo 190

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.