Comitê Gestor de Gurupi orienta sobre protocolo de manejo da Covid-19

Publicado em: 12 de Agosto de 2020
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

O Comitê Gestor de Prevenção e Combate a Covid-19 em Gurupi está divulgando orientações sobre o protocolo de manejo clínico da Covid-19. A ação tem como objetivo sanar dúvidas que surgem nas Unidades de Saúde do Município sobre isolamento e afastamento de pessoas suspeitas ou confirmadas das suas atividades, dos contatos domiciliares, bem como a alta do isolamento.

 

O documento elaborado pela enfermeira Anelyse Chagas, especialista em controle de infecção hospitalar e o médico Dr. Breno Silva, ambos membros do Comitê Gestor de Prevenção ao coronavírus de Gurupi, orienta sobre o protocolo de manejo do coronavírus na Atenção Primária a Saúde, desde a suspeita da doença até a alta do isolamento para retorno às atividades.

 

Isolamento e afastamento das atividades

 

As pessoas que apresentam sintomas de infecção pelo novo coronavírus ou em contato direto com confirmados da doença, terão que se submeter ao isolamento domiciliar por 14 dias, necessitando assim de afastamento laboral por atestado médico neste período.

 

Pessoas assintomáticas que tiveram contato direto com pacientes confirmados necessitam também do afastamento por 14 dias, assim como todos os moradores de sua casa.

 

Caso algum contato inicie com sintomas e sejam confirmados que tais sintomas são da doença, deverão ser iniciadas as precauções de isolamento para o contato sintomático, o caso notificado e o período de 14 dias devem ser reiniciados.

 

As pessoas que podem ter sido expostas diretamente a indivíduos confirmados de COVID-19 devem permanecer em isolamento por 14 dias, a partir do último dia de possível contato. Devem, ainda, procurar orientação médica imediata se desenvolverem algum sintoma, particularmente febre, sintomas respiratórios, como tosse ou falta de ar, ou diarreia (sintoma menos frequente).

 

O reconhecimento precoce de novos casos é essencial para a prevenção da transmissão. Preconiza-se o isolamento imediato de todos os casos suspeitos e confirmados e que se implementem os procedimentos recomendados de prevenção e controle de infecções de acordo com os protocolos.

 

 

Informações dos contatos domiciliares

 

O paciente em atendimento deverá informar ao profissional médico o nome completo das demais pessoas que moram no mesmo endereço, assinando um termo de declaração contendo a relação dos contatos domiciliares, sujeitando-se à responsabilização civil e criminal pela prestação de informações falsas.

 

Alta médica e atestado de saúde

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o European Center for Disease Prevention and Control (ECDC) emitiram um documento com a atualização dos critérios que permitem dar alta do isolamento aos pacientes infectados pelo coronavírus, seja baseada em tempo e baseada em sintomas, sem exigência de testes de laboratório.

 

Para pacientes sintomáticos, a recomendação é manter o confinamento e as medidas mais rigorosas de distanciamento físico e higiene por 11 dias após o início dos sintomas e três dias adicionais sem sintomas (resolução da febre e dos sintomas respiratórios, mesmo que alguns pacientes experimentem tosse pós-viral além do período de infectividade).

 

Os novos critérios se aplicam a todos os casos de Covid-19, independentemente da gravidade da doença. Se o paciente apresentou sintomas por dois dias, ele poderá ser liberado do isolamento após 14 dias a partir da data de início dos sintomas.

 

Segundo os critérios da OMS para receber a alta o paciente precisa: Ter cumprido os 14 dias de isolamento domiciliar ou estar a 72 horas sem apresentar sintomas da doença.

 

Prevenção

 

Por meio das orientações, o Comitê Gestor espera esclarecer no comércio local, empregados e empregadores sobre o protocolo de manejo da Covid-19, a fim de evitar surtos dentro das empresas por não seguirem corretamente o protocolo.

 

Anelyse afirma que as orientações foram elaboradas seguindo o protocolo de manejo da Covid-19 do Ministério da Saúde. Segundo o protocolo, todos os funcionários suspeitos ou confirmados de Covid-19 devem ser afastados de suas funções assim como seus contatos diretos devido ao risco de proliferação da doença no ambiente ocupacional. "Estas orientações já se encontravam nos protocolos municipais, porém as informações foram disponibilizadas para a população e para os empregadores com o intuito de esclarecer dúvidas frequentes que surgem durante o atendimento sobre este tema", relatou.

 

A enfermeira alerta ainda sobre os riscos do não afastamento imediato do colaborador com suspeita da doença. "Caso o suspeito ou confirmado não seja afastado de suas funções as consequências podem ser gravíssimas, como um surto dentro da empresa empregadora e um grande número de infectados no local, por isso pedimos novamente aos empregadores que se houver alguém com sintomas que seja prontamente encaminhado ao serviço de saúde.", alertou.

 

As orientações também sanam as dúvidas referentes a alta do paciente após o período de isolamento. "Esta é uma dúvida recorrente nas unidades de saúde, como citado nas orientações o empregado não necessita de novas testagens para o seu retorno ao serviço se passado os 14 dias em isolamento e o mesmo se encontrar há mais de 72 horas assintomático, podendo após o transcorrer deste período retornar a suas atividades ocupacionais normais, mantendo os mesmos cuidados de higiene e distanciamento social", informou Anelyse.

 

Para acessar as orientações, clique aqui.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.