Guindaste desaba ao tentar puxar caminhão de barranco

Ninguém ficou ferido no acidente, houve vazamento de combustível na BR-153. Carreta estava no local desde sexta-feira (2), após motorista desviar de outro veículo e cair no barranco.

Publicado em: 06 de Março de 2018
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera)
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Guindaste desabou sobre caminhão na BR-153

Um guindaste desabou nesta segunda-feira (5) ao tentar puxar um caminhão que caiu em um barranco na BR-153, em Araguaína. Ninguém ficou ferido no acidente, mas houve vazamento de combustível na BR-153 e a Polícia Militar Ambiental precisou ser chamada para avaliar os danos. A carreta estava no local desde sexta-feira (2), após derrapar e sair da pista.

Com a queda do guindaste, o caminhão teve danos na parte conhecida como 'cavalo'. O dono disse que vai precisar comprar uma cabine nova. "Danificou bastante o cavalo. Não tinha acontecido nada e agora vai uma cabine nova. Complicado." disse Osvaldo Milton Lacerda, o proprietário.

Para fazer o resgate, a rodovia ficou interditada durante parte da tarde. Outro guindaste e um guincho também ajudavam no trabalho antes da estrutura que desabou se romper. O vazamento de combustível foi tanto do caminhão atingido como do veículo que tombou. Há um córrego na área próxima e a situação ainda vai ser avaliada pelos peritos. Com a situação, a carreta segue no local.

O acidente

A idosa Ieda Spilliere de Laceda, de 72 anos, ficou ferida na tarde desta sexta-feira (2) após um acidente na BR-153, em Araguaína. O caminhão em que ela estava saiu da pista e caiu em uma ribanceira.

O veículo acabou dentro de córrego. O caso foi no trevo de acesso ao campus da Universidade Federal do Tocantins.

O caminhão era conduzido pelo marido dela, Osvaldo Milton Lacerda, de 65 anos.

Ele teve ferimentos leves e chamou o socorro para ajudar a mulher.

Ela teve uma fratura no braço e foi levada para o Hospital Regional de Araguaína.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.